Comportamento

Polícia anuncia 14 detenções em protestos contra prisão de rapper em Barcelona

Polícia anuncia 14 detenções em protestos contra prisão de rapper em Barcelona

Van da polícia regional incendiada durante o protesto em Barcelona - AFP


A polícia prendeu 14 pessoas em Barcelona em uma nova noite de distúrbios e vandalismo na cidade espanhola, após um protesto contra a detenção do rapper Pablo Hasél.

Os ‘Mossos d’Esquadra’, a polícia da região da Catalunha, informou neste domingo que o balanço de detidos nos distúrbios de sábado foi de 14 pessoas.

O protesto foi um dos mais violentos desde a detenção do rapper em 16 de fevereiro: os manifestantes destruíram agências bancárias, saquearam lojas, incendiaram uma viatura policial e atacaram um hotel.

A condenação dos atos foi quase unânime: do primeiro-ministro espanhol Pedro Sánchez ao presidente em função da região da Catalunha, o independentista Pere Aragonés, passando pela prefeita de Barcelona, Ada Colau.

“Inaceitáveis os atos de vandalismo e violência esta noite em Barcelona”, tuitou Pedro Sánchez.


+ Homem que vivia ‘casado’ com a própria filha é preso após polícia investigar agressão contra criança
+ Família de Schumacher coloca mansão à venda por R$ 400 milhões
+ Pão de Queijo: faça uma das receitas mais gostosas do Brasil



O único que não fez críticas à violência foi o pequeno partido independentista de extrema-esquerda CUP. Esta formação é crucial para a posse de um novo governo separatista na Catalunha após as eleições regionais de 14 de fevereiro e exige, em troca do apoio, a dissolução da unidade antidistúrbios da polícia.

Os protestos começaram no dia 16 após a detenção do rapper Pablo Hasél, de 32 anos e natural de Lérida (Catalunha), condenado a nove meses de prisão pela acusação de enaltecer o o terrorismo.

Em mensagens no Twitter e canções, o músico, que tem outros antecedentes penais, chamou de “mafioso” o rei emérito Juan Carlos I, elogiou pessoas envolvidas em atentados e acusou a polícia de matar e torturar migrantes e manifestantes.

O caso provocou um debate sobre a liberdade de expressão na Espanha e provocou protestos de jovens em todo o país, especialmente violentos na Catalunha, onde quase 140 pessoas foram detidas.

Veja também

+ Receita de bolinho de costela com cachaça
+ Cientistas descobrem nova camada no interior da Terra
+ Receita de panqueca americana com chocolate
+ Receita rápida de panqueca de doce de leite
+ Contran prorroga prazo para renovação da CNH
+ Receita de moqueca de peixe simples e deliciosa
+ 5 benefícios do jejum intermitente além de emagrecer
+ Cinema, sexo e a cidade
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Estudo revela o método mais saudável para cozinhar arroz
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Sucuris gigantes são flagradas em expedições de fotógrafos no MS