Esportes

Pole, Hamilton vê disputa aberta contra Bottas e Verstappen na Espanha

Com apenas 0s059 de vantagem sobre o companheiro de equipe Valtteri Bottas, hexacampeão Lewis Hamilton garantiu neste sábado a sua quarta pole position na temporada 2020 da Fórmula 1, e, assim, vai largar em primeiro no GP da Espanha, no circuito de Barcelona.

+ SP deve receber cinco milhões de doses de vacina chinesa em outubro, diz Doria

Apesar de bastante satisfeito com a classificação, o hexacampeão revelou dificuldades devido ao calor e aos ventos fortes em Barcelona e disse ver uma disputa totalmente aberta para este domingo. “O trabalho ainda não está feito”, resumiu Hamilton após o treino.

“Senti que poderia melhorar, mas não fui capaz na segunda volta. Felizmente o cara ao meu lado também não (Bottas). Foi muito apertado entre nós, então cada milissegundo conta. Amanhã vai ser duro. Tem muito chão até a curva 1, e é muito difícil segurar (a pole)”, avaliou o britânico.

O líder do campeonato destacou ainda a concorrência do holandês Max Verstappen (Red Bull), terceiro no grid de largada. “Acho que em uma única volta tivemos vantagem sobre a Red Bull. Mas, no fim de semana como um todo, penso que estamos no mesmo nível quando se trata de ritmo de corrida, então será uma batalha difícil com Max amanhã”, acrescentou.

Ainda de acordo com o piloto da Mercedes, o clima de Barcelona trouxe desafios extras para a corrida. “É a primeira vez que venho aqui com tanto calor. Fisicamente é difícil, muito estresse no abdômen e no pescoço… E é preciso ter ainda mais cuidado para não superaquecer os pneus. E em termos de equilíbrio, está ventando muito e ainda estamos tentando encontrar esse limite (nas curvas)”, explicou.

Ao lado dele na primeira fila, Bottas também ressaltou a longa distância entre a largada e a primeira curva e mostrou confiança para tentar arrancar em vantagem. “Eu sabia que seria apertado contra Lewis, como sempre. Eu estava melhorando ao longo da sessão, especialmente na terceira parte, mas não foi o suficiente. Mas há um longo caminho até a curva 1 amanhã, e tentarei chegar lá primeiro”, afirmou o finlandês.

Vencedor da última etapa, o GP do 70º Aniversário da Fórmula 1, em Silverstone, na Inglaterra, Verstappen manteve o discurso de azarão na disputa. “Este é o máximo que podemos fazer neste momento. Acho que extraímos o máximo do carro, então não podemos reclamar. Só espero conseguiu colocar um pouco de pressão. É muito difícil ultrapassar aqui, mas vamos fazer de tudo para estar perto deles e tentar dificultar”, analisou o holandês, que defende a segunda colocação geral no campeonato.

Veja também

+Cidadania divulga calendário de pagamentos da extensão do auxílio emergencial

+MasterChef: competidora lava louça durante prova do 12º episódio’

+ Veja mudanças após decisão do STF sobre IPVA

+ 12 razões que podem fazer você menstruar duas vezes no mês

+ Arqueólogo leva 36 anos para montar maquete precisa da Roma Antiga

+ Jovem é suspeita de matar namorado com agulha de narguilé durante briga por pastel

+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago

+ Por que não consigo emagrecer? 7 possíveis razões

+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?

+ Educar é mais importante do que colecionar

+ Pragas, pestes, epidemias e pandemias na arte contemporânea