Ediçao Da Semana

Nº 2741 - 05/08/22 Leia mais

Nesta edição da Bienal Internacional do Livro de São Paulo, novas plataformas têm a chance de demonstrar sua força em um evento presencial, depois de dois anos de confinamento do público por conta da pandemia de covid. Na programação, estão autores jovens que dialogam bem com as novas plataformas, como Xiran Jay Zhao, que nasceu na China, radicou-se no Canadá e escreveu Viúva de Ferro, e que tem chamado atenção na plataforma TikTok.

Com dancinhas, interpretações amadoras, memes e dublagem por cima de hits, autores têm surfado na onda de sucessos instantâneos das redes sociais. Viram nas plataformas, além de espaço para divulgação de seus trabalhos, um modelo que angaria milhares de fãs em pouco tempo. Além das redes sociais, como TikTok, Instagram e Twitter, tocadores como Spotify, são hoje verdadeiros barômetros para avaliar o sucesso de conteúdo.

É o que percebeu a dupla Carol Moreira e Mabê Bonafé, criadoras do Podcast Modus Operandi, que traz histórias de crimes reais e conversa com especialistas e escritores, como o médico (e influencer, por que não?), Drauzio Varella, que participou do episódio de número 100 do programa para falar sobre o Massacre do Carandiru, uma das maiores audiências do canal.

“O gênero true crime existe há muito tempo, mas parece que nos últimos anos houve um boom, e começaram a surgir mais documentários, séries, livros e podcasts. Então, no fim de 2018, a gente resolveu criar o podcast, porque não conhecíamos muitas pessoas para discutir os casos, e percebemos que podia ser algo legal fazer episódios sobre isso. Mas a gente trabalhava tanto que o podcast só veio em janeiro de 2020”, conta a dupla em entrevista por e-mail ao Estadão.

O gênero true crime, nos últimos anos no País, tem aparecido em produções alçadas aos trendings topics do Spotify, como um dos pioneiros, Praia dos Ossos, que contou a história do assassinato da modelo Ângela Diniz e as implicações do crime praticado pelo playboy Doca Street.

VIOLÊNCIA

“O público de crimes reais em geral é de mulheres, isso é uma realidade. Existem várias discussões sobre isso, e a gente acredita que tudo influencia, seja por curiosidade, de entender a mente humana, de saber sobre uma história tão diferente, ou até mesmo consumir para se sentir mais segura. Como as mulheres são a maioria das vítimas, entender sobre essas histórias pode significar também entender formas de se proteger e tentar ao máximo evitá-las”, completam Mabê e Carol. O podcast, que acaba de virar livro pela editora Intrínseca, é um dos mais escutados do Spotify e tem mais de 100 mil seguidores em sua conta no Instagram.

CIÊNCIA

Para além do apelo das histórias cabeludas, outro podcast que virou livro é o Vinte Mil Léguas, uma expedição ao mundo de Charles Darwin (1809-1882), biólogo britânico que tem seus ensinamentos popularizados por Sofia Nestrovski e Leda Cartum, apresentadoras do podcast que caminha para sua 3ª temporada. Falar de ciência de um jeito descomplicado virou sua marca.

As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.