Economia

Plataforma do pré-sal atinge pico de produção no primeiro ano de operação


Com pouco mais de um ano de operação plataforma P-70 da Petrobras, instalada a 200 km da costa do Rio de Janeiro atingiu capacidade máxima de produção, de 150 mil barris de petróleo por dia.

A jazida de Atapu é formada por duas áreas – Atapu e Oeste de Atapu. Uma terceira área está nas mãos da União e vai ser leiloada em breve. A Petrobras é a dona do projeto, com 89,257% de participação no ativo. Ao lado dela, estão a Shell (4,258%), TotalEnergies EP (3,832%), Petrogal Brasil (1,703%) e PPSA, representando a União (0,950%).

O sucesso da operação em Atapu confirma a alta produtividade do pré-sal e a rentabilidade de ativos como esse. É de se esperar, portanto, que a Petrobras continue concentrando esforços na região e que o futuro da produção nacional avance pela Bacia de Santos, onde está Atapu.

Veja também
+ Em pose sexy, Cleo Pires afirma: "Amando essa minha bunda grande"
+ Viih Tube é elogiada por look transparente com fio-dental após ataque de haters
+ Corpo de jovem desaparecido é encontrado em caçamba de lixo
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Vídeo: família é flagrada colocando cabelo na comida para não pagar a conta
+ Tudo o que você precisa saber antes de comprar uma panela elétrica
+ Instituto Gabriel Medina fecha portas em Maresias
+ Agência dos EUA alerta: nunca lave carne de frango crua
+ Passageira agride e arranca dois dentes de aeromoça
+ Gel de babosa na bebida: veja os benefícios
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Yasmin Brunet quebra o silêncio