Cultura

Plácido Domingo pede desculpas por casos de assédio sexual

MADRI, 25 FEV (ANSA) – O tenor espanhol Plácido Domingo, acusado por diversas mulheres de assédio sexual, pediu nesta terça-feira (25) desculpas à elas pela “dor” que as causou e disse que assume “toda a responsabilidade” por suas atitudes.   

O artista se expressou em um comunicado depois que uma investigação do sindicato de ópera dos Estados Unidos concluir que o tenor abusou de seu poder contra 27 mulheres por pelo menos duas décadas quando era diretor da Ópera Nacional de Washington e da de Los Angeles.   

“Quero que saibam que sinto muito pelo sofrimento que causei a vocês”, afirma Domingo, de 79 anos, na nota divulgada pela agência Europa Press, na Espanha. Domingo foi acusado de assédio sexual por cerca de 20 mulheres de diferentes casas de ópera. Ele, por sua vez, sempre negou as denúncias, alegando que eram relações consensuais. No comunicado, o músico disse que passou meses “refletindo sobre as acusações que várias colegas apresentaram” contra ele.   

“Respeito que essas mulheres finalmente se sintam à vontade para conversar e quero que saibam que realmente me arrependo da dor que as causei. Aceito total responsabilidade por minhas ações”, acrescentou o tenor.   

Por fim, o cantor ressaltou seu comprometimento em “promover uma mudança positiva na indústria da ópera, para que ninguém mais tenha que passar por uma experiência assim”. (ANSA)