Agronegócio

PIB do agronegócio sobe 0,73% em agosto e 1,38% em oito meses

Ribeirão Preto, 18 – O Produto Interno Bruto (PIB) do agronegócio brasileiro avançou 0,73% em agosto e acumulou alta de 1,38% nos oito primeiros meses de 2019, segundo cálculos do Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea/Esalq/USP) e da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA). Os segmentos de insumos (0,41%), agroindústria (0,87%) e agrosserviços (1,23%) registraram elevações em agosto. O segmento primário recuou 0,26% naquele mês.

No acumulado de janeiro a agosto de 2019, o segmento primário apresentou retração de 3,25%, enquanto os outros setores registraram altas: insumos, 8,34%; agroindústria, 2,51%; e agrosserviços, 2,44%. “A queda de 3,25% no segmento primário do agronegócio foi motivada pela baixa no ramo agrícola, já que o ramo pecuário acumula elevação importante no segmento”, informaram

Segundo a análise, o PIB do ramo agrícola recuou 0,09% em agosto e acumula baixa de 1,38% em oito meses do ano. “O elevado custo de produção associado a menores preços agrícolas de produtos importantes têm pressionado o PIB do segmento, mesmo diante da expectativa de produção agrícola ligeiramente maior em 2019 (frente a 2018)”. Já o ramo pecuário, cresceu 2,76% em agosto e 9,99% no acumulado do ano.

“O ramo pecuário tem se beneficiado da combinação de aumento na quantidade produzida, com alta significativa dos preços, motivada principalmente pela demanda aquecida por proteína animal no mercado externo. Nesse caso, a peste suína africana teve peso relevante para o bom desempenho dos embarques brasileiros”, concluíram as entidades.