A Polícia Federal descobriu que os brasileiros que fugiram para a Argentina, cientes de que seriam alvos do inquérito no STF que está cercando o bando que invadiu os palácios em Brasília no 8 de Janeiro de 2023, planejaram uma defesa conjunta.

Foi uma comitiva bem organizada na fuga. Contrataram uma banca de advogados no Brasil e outra em Buenos Aires, e sonham em conseguir asilo político do presidente Javier Milei, um aliado do ex-presidente Jair Bolsonaro.

Não há evidências ainda de que o político brasileiro tenha pedido algo nesse sentido ao chefe da nação argentina, mas há no grupo foragido quem fale em apoio de parlamentares bolsonaristas na demanda. Questionada pela Coluna se já acionou a Polícia Nacional – a sua equivalente hermana – para captura e deportação, a PF não respondeu ainda a reportagem.