Brasil

PF troca comando da Lava Jato Eleitoral em SP e manda delegado para Colômbia


O diretor-geral da Polícia Federal, Rolando Alexandre de Souza, indicou o delegado Milton Fornazari Júnior, que comandava a chamada Lava Jato Eleitoral, como representante do Brasil na Ameripol, grupo que reúne polícias de 18 países das Américas do Sul e Central. O chefe da PF realiza ainda outras mudanças que alcançam setores estratégicos da corporação, como a indicação do delegado Dennis Cali para substituir o atual superintendente em São Paulo, Lindinalvo Alexandrino de Almeida Filho.

A saída de Fornazari não significa, segundo investigadores, um golpe nos inquéritos da Lava Jato Eleitoral. Fornazari aceitou o convite do diretor-geral da PF para enfrentar um novo desafio na carreira.

O delegado Dennis Cali é o atual superintendente da PF no Ceará, posto que ocupa desde 2019. Com larga experiência no cerco a organizações do crime, dr. Filho dirige a Superintendência Regional da PF em São Paulo, a maior do País, desde o mesmo ano.

Outras mudanças nos postos de comando da PF incluem ainda as superintendências da Bahia, Pará e Roraima, pelo menos, e devem ser oficializadas nas próximas semanas.

A outra troca envolvendo a unidade da corporação em São Paulo, a de Milton Fornazari Júnior, envolve mudança de sede. O delegado atuará em Bogotá, na Colômbia, em uma missão transitória com duração prevista de dois anos.


+ Mulher é presa por não devolver R$ 6,8 milhões que recebeu por engano
+ Família de Schumacher coloca mansão à venda por R$ 400 milhões
+ Pentágono confirma que vídeo com OVNIs em forma de pirâmide é autêntico



Na ‘Lava Jato Eleitoral’, Fornazari Júnior atuou na Delegacia de Defesa Institucional, área de inquéritos eleitorais da Superintendência Regional paulista, em investigações envolvendo os ex-governadores Geraldo Alckmin (PSDB) e José Serra (PSDB). Ainda não há definição sobre seu substituto para conduzir inquéritos remanescentes. Antes de assumir a presidência dos inquéritos da Lava Jato Eleitoral, Fornazari atuou na Delegacia de Combate a Crimes Financeiros, hoje Delegacia de Combate à Corrupção, importante braço da PF em São Paulo.

Também é certa a substituição do atual coordenador-geral de Polícia de Repressão a Drogas e Facções Criminosas, Elvis Secco. O especialista no combate ao tráfico internacional de drogas deverá assumir a carreira de adido da PF no México. Já o delegado Cezar Luiz Busto de Souza assume a cadeira de Diretor de Investigação e Combate ao Crime Organizado.

Veja também

+ Receita de bolinho de costela com cachaça
+ Cientistas descobrem nova camada no interior da Terra
+ Receita de panqueca americana com chocolate
+ Receita rápida de panqueca de doce de leite
+ Contran prorroga prazo para renovação da CNH
+ Receita de moqueca de peixe simples e deliciosa
+ 5 benefícios do jejum intermitente além de emagrecer
+ Cinema, sexo e a cidade
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Estudo revela o método mais saudável para cozinhar arroz
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Sucuris gigantes são flagradas em expedições de fotógrafos no MS