Brasil

PF não vê indícios de participação de Flavio Bolsonaro em dois crimes

Crédito: Wilson Dias/Agência Brasil

Para PF, não há indícios de que o parlamentar tenha cometido os crimes de lavagem de dinheiro e de falsidade ideológica (Crédito: Wilson Dias/Agência Brasil)

A Polícia Federal deve entregar nos próximos dias o relatório final sobre o inquérito eleitoral que investiga o senador Flávio Bolsonaro (sem partido-RJ). De acordo com as informações do jornal Folha de S.Paulo, a PF já concluiu que não há indícios de que o parlamentar tenha cometido os crimes de lavagem de dinheiro e de falsidade ideológica.

O inquérito apura as negociações de imóveis feitas pelo filho mais velho do presidente Jair Bolsonaro e também a declaração de bens do atual senador na eleição de 2018. Segundo a Folha, as conclusões da PF são diferentes das de um outro inquérito realizado pelo Ministério Público do Rio de Janeiro, que apura a prática de “rachadinha” no antigo gabinete de Flávio na Assembleia Legislativa.

O atual senador foi deputado estadual de fevereiro de 2003 a janeiro de 2019. No inquérito do MP-RJ, a promotoria investiga suspeitas de prática de peculato, ocultação de patrimônio e organização criminosa.

As investigações apontam que Flávio lavou até R$ 2,3 milhões com transações imobiliárias e com a loja de chocolates dele. Segundo o MP, os promotores identificaram pelo menos 13 assessores que repassaram parte do salário para o então deputado estadual. Os membros do MP também identificaram mais de 400 depósitos na conta de Fabrício Queiroz, totalizando mais de R$ 2 milhões.

O senador nega que tenha cometido os crimes sob apuração. Ainda de acordo com a Folha, embora não sejam sobre o mesmo objeto, as investigações da Polícia Federal e do MP-RJ se esbarram em relação aos imóveis de Flávio.