Brasil

PF descreve com detalhes apreensão de R$ 33 mil em cueca de senador

Crédito: Reprodução/Facebook

Foram divulgados nesta quinta-feira (15) detalhes da operação Desvid-19, da Polícia Federal, deflagrada na quarta (14) para combater um suposto esquema criminoso de desvio de recursos públicos para o combate ao coronavírus em Roraima, na qual foram apreendidos mais de R$ 33 mil na cueca do senador e então vice-líder do governo Chico Rodrigues (DEM).

De acordo com a decisão do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Luís Roberto Barroso, que nesta quinta determinou o afastamento do senador por 90 dias em razão da “gravidade concreta” do caso, “inicialmente, o senador Chico Rodrigues abriu o cofre existente no armário em seu quarto, oportunidade em que foram apreendidos respectivamente R$ 10 mil e U$ 6 mil”.

A descrição feita pela PF e que consta da decisão do ministro Barroso segue: “o senador indagou ao delegado Wedson se poderia ir ao banheiro. O delegado respondeu que sim, mas informou que o acompanharia. Nesta hora, o delegado percebeu que havia um grande volume, em formato retangular, na parte traseira das vestes do senador Chico Rodrigues, que utilizava um short azul (tipo pijama) e uma camisa amarela.

“Considerando o volume e seu formato, o delegado Wedson suspeitou estar o senador escondendo valores ou mesmo algum aparelho celular. Ao ser perguntado sobre o que havia em suas vestes, o senador ficou bastante assustado e disse que não havia nada.”

O delegado então pediu para que os policiais filmassem ele fazendo uma busca pessoal no senador, para que se demonstrasse com exatidão a forma como Chico Rodrigues estaria buscando ocultar itens em suas vestes pessoais, mesmo após a apresentação do mandado de busca e apreensão expedido pelo STF.

Esse vídeo foi colocado em sigilo pelo ministro Barroso em um cofre da da própria PF, pois, segundo Barroso “exibe demasiadamente a intimidade do investigado e não produz acréscimo significativo à investigação”.

De acordo com a descrição do relatório da PF que consta da decisão do ministro do Supremo, “ao fazer a busca pessoal no senador Chico Rodrigues, num primeiro momento, foi encontrado no interior de sua cueca, próximo às suas nádegas, maços de dinheiro que totalizaram a quantia de R$ 15 mil.”

Esses valores foram apresentados ao escrivão da PF no local, e o delegado Wedson questionou Chico Rodrigues se ele escondia mais alguma quantia de valores em espécie.

“Ao ser indagado pela terceira vez”, segundo o relato da PF, “com bastante raiva, o senador Chico Rodrigues enfiou a mão em sua cueca e sacou outros maços de dinheiro, que totalizaram a quantia de R$ 17,9 mil. Desta forma, considerando que o senador, insistentemente, ocultava valores em suas vestes íntimas, esta equipe policial efetuou uma nova busca pessoal, oportunidade em que foram localizados, em sua cueca, a quantia de R$ 250.”

De acordo com o relatório da PF que consta do documento do ministro Barroso, “os valores foram colocados pelo senador em suas vestes íntimas entre o momento em que a equipe deixou o seu quarto e iniciou a busca no quarto de seu filho, de forma que ele teria pedido para trocar de roupa em seu quarto para se desvencilhar dos valores que acabara de esconder em suas vestes”, mas acabou flagrado antes disso pela equipe policial.

A descrição do relatório da PF se encerra apontando a situação constrangedora em que a apreensão foi realizada: “mesmo após ter tido ciência da ordem judicial de busca e apreensão expedida pelo Supremo Tribunal Federal, durante a diligência, o senador Chico Rodrigues conseguiu ocultar momentaneamente valores que seriam provenientes ou equivalentes às infrações penais ora investigadas, como também causou embaraços à investigação criminal em curso perante essa Suprema Corte”.

No total, foram apreendidos R$ 33.150 em posse do senador Chico Rodrigues em suas partes íntimas. No relatório, ainda constam imagens em baixa qualidade do momento em que o dinheiro foi encontrado na cueca do senador.

Reprodução/PF
Reprodução/PF
Reprodução/PF
Reprodução/PF

Veja também

+ Confira 4 dicas para descobrir se o mel é falsificado

+ Conheça o phloeodes diabolicus "o besouro indestrutível"

+ MG: Pastor é preso por crime sexual e alega que caiu em tentação

+ Teve o auxílio emergencial negado? Siga 3 passos para contestar no Dataprev

+ Caixa substitui pausa no financiamento imobiliário por desconto de até 50% na parcela

+ Telefone de jornalista argentino roubado ao vivo em Buenos Aires

+ Márcia Bonde divulga vídeo e deixa fãs sem fôlego

+ Descoberta oficina de cobre de 6.500 anos no deserto em Israel

+Vídeo mostra puma perseguindo um corredor em trilha nos EUA

+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago

+ 12 razões que podem fazer você menstruar duas vezes no mês

+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?

+ Educar é mais importante do que colecionar