Economia

Petróleo fecha em alta, com estoque baixo, expectativa por auxílio e dólar fraco

Os contratos futuros de petróleo fecharam em alta nesta quarta, 30, após uma queda nos estoques da commodity nos Estados Unidos. Também há a expectativa pela elevação dos auxílios individuais no país, o que aumenta a percepção de que pode haver incremento na demanda. Além disso, desvaloriza o dólar, o que torna o produto mais barato para detentores de outras divisas. No entanto, o avanço da covid-19 limita os ganhos no preço do óleo.

Na New York Mercantile Exchange (Nymex), o WTI para fevereiro subiu 0,83% (+US$ 0,40), para US$ 48,40 por barril, enquanto na Intercontinental Exchange (ICE) o Brent para o mesmo mês avançou 0,49% (+US$ 0,25), a US$ 51,34 por barril.


Os estoques de petróleo nos EUA caíram 6,07 milhões de barris, para 493,5 milhões de barris, na semana encerrada no dia 25 de dezembro, informou hoje o Departamento de Energia (DoE, na sigla em inglês) do país. Analistas ouvidos pelo Wall Street Journal previam recuo de 2,5 milhões de barris no período.

O dólar mais fraco também favorece a commodity, e o índice DXY, que mede a moeda americana frente seis divisas de economias desenvolvidas, recuava 0,34%, a 89,686 pontos, às 16h51 (horário de Brasília), após ter perdido o patamar de 89 pontos ontem. Um dos fatores é o pacote de estímulo proposto nos Estados Unidos para aumentar os pagamentos a indivíduos de US$ 600 para US$ 2 mil, o que poderia “adicionar dólares a um sistema que já está inundado por dólares”, diz Bob Yawger, da Mizuho.

“Quanto mais dólares no sistema, mais barato o dólar, e quanto mais barato o dólar, mais dólares são necessários para comprar um barril de petróleo bruto”, afirma Yawger. O projeto está agora no Senado, onde há incerteza sobre sua aprovação, que necessita de uma maioria de 60 dentre os 100 congressistas. A aprovação pode levar ainda a um aumento da demanda, tendo em vista a maior circulação de dinheiro no país, que é o principal consumidor de petróleo no mundo.

Ontem, os EUA bateram seu recorde de mortes diárias pela doença em apenas um dia, enquanto a Alemanha registrou mais de mil óbitos diários pela primeira vez. O presidente americano eleito, Joe Biden, criticou o atual mandatário, Donald Trump, pelo ritmo lento de distribuição, enquanto Trump culpa os estados, dizendo que o governo federal já distribuiu a vacina a eles.

Ontem, os EUA registraram ainda o primeiro caso da nova variante do coronavírus, que é mais transmissível e foi encontrada inicialmente no Reino Unido. Em meio a tal cenário, o WTI chegou a operar em baixa durante a sessão. (COM INFORMAÇÕES DOW JONES NEWSWIRES)





Tópicos

Petróleo