Economia

Petrobras aceita ajustes do TST na proposta a sindicatos, menos Sindipetro RJ

A Petrobras informou que aceita os novos termos apresentados pelo Tribunal Superior do Trabalho (TST) para o Acordo Coletivo de Trabalho 2019-2020, encerrando um impasse que se arrasta desde maio entre a estatal e seus empregados.

O Sindipetro RJ, filiado à Federação Nacional dos Petroleiro (FNP), ficará fora do acordo, já que se recusou a assinar a proposta inicial do TST, apesar de ter sido aprovada em assembleias.

O novo texto da proposta do TST incorpora sugestões da Federação Única dos Petroleiros (FUP) limitando em 30% a participação do empregados no plano de saúde da estatal e admitindo a participação dos sindicatos na implantação de turnos de 12 horas para empregados em terra. O Tribunal também fez ajuste na proposta sobre o banco de horas e permitiu o recolhimento da mensalidade sindical.

“A Petrobras, mantendo sua postura de transparência e boa-fé negocial e, acima de tudo, buscando encerrar esse momento e concentrar esforços no futuro da empresa a partir da solução do ACT 2019-2020, comunica que está de acordo com a proposta apresentada hoje pelo juiz, a qual abrange todos os sindicatos, exceto o Sindipetro RJ”, disse a Petrobras em nota.

Veja também

+ Cantora MC Venenosa morre aos 32 anos e família pede ajuda para realizar velório
+ Homem salva cachorro da boca de crocodilo na Flórida
+ Conheça o phloeodes diabolicus "o besouro indestrutível"
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Mulher finge ser agente do FBI para conseguir comida grátis e vai presa
+ Cirurgia íntima: quanto custa e como funciona
+ Idoso morre após dormir ao volante e capotar veículo em Douradoquara; neto ficou ferido
+ MasterChef: Fogaça compara prato com comida de cachorro
+ Zona Azul digital em SP muda dia 16; veja como fica
+ Estudo revela o método mais saudável para cozinhar arroz
+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Cinema, sexo e a cidade
+ Descoberta oficina de cobre de 6.500 anos no deserto em Israel