Esportes

Perto de volta ao CSKA, Vagner Love rescinde contrato e não é mais jogador do Corinthians

Crédito: Rodrigo Coca/ Ag. Corinthians

Atacante Vagner Love (Crédito: Rodrigo Coca/ Ag. Corinthians)

O atacante Vagner Love não jogará mais no Corinthians. A notícia foi publicada no final da tarde desta sexta-feira (5). Segundo o globoesporte.com, provavelmente o jogador deve voltar ao CSKA, da Rússia. De acordo com a direção da time paulista, Love rescindiu o contrato de forma amigável.

O adeus de Love traz uma declaração do atacante, na qual ele agradece aos dirigentes do clube e diz ter recebido “uma oportunidade muito boa” para seguir novos ares.

Vagner Love tinha contrato com o Corinthians até o fim desta temporada. A saída dele abre espaço para a volta de Jô, cuja contratação está encaminhada pelo Timão.

Love defendeu o Corinthians 121 partidas divididas em duas passagens. A primeira foi em 2015, quando conquistou o Brasileirão. Já a segunda começou em 2019, ano em que ele faturou o Paulistão, tendo marcado o gol do título sobre o São Paulo. No total, Vagner Love marcou 29 vezes com a camisa alvinegra.

Antes da pausa do futebol no Brasil por conta da pandemia de COVID-19, Vagner Love vinha sendo reserva. Porém, em 2020 jogou nove das 14 partidas da equipe. O CSKA foi o primeiro clube que Vagner Love defendeu no exterior.

Em 2003, ele trocou o Palmeiras pelo time russo, no qual conquistou a Copa da Uefa, dois Campeonatos Russos, cinco Copas da Rússia e três Supercopas da Rússia. Depois de um período no Brasil entre 2009 e 2013, ele voltou e faturou mais três taças pela equipe de Moscou.

Veja também

+ Entenda como a fase crítica da pandemia de Covid-19 pode ter sido superada em SP
+ Hamilton bateu de novo em Albon; veja memes da F1
+ Pandemia adia cirurgia e saúde de Schumacher piora
+ Ford Ranger supera concorrentes e é líder de vendas
+ Tubarão-martelo morde foil de Michel Bourez no Tahiti. VÍDEO
+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?
+ Cantora Patricia Marx se assume lésbica aos 46 anos de idade
+ Saiba em quais lugares o contágio pelo novo coronavírus pode ser maior