Farol ISTOÉ

Peronista dá lição de diplomacia a Bolsonaro

Peronista dá lição de diplomacia a Bolsonaro

Alberto Fernández, candidato presidencial da coalizão peronista Frente de Todos, em 11 de agosto de 2019, após votar nas primárias argentinas - AFP/Arquivos

Ninguém apostaria nisso, mas coube ao argentino Alberto Fernández dar lições de diplomacia a Jair Bolsonaro. Enquanto o peronista, favorito nas eleições de outubro, dizia que a Argentina continuaria cumprindo compromissos e não ia fechar seu comércio, Bolsonaro e o ministro Paulo Guedes ameaçaram tirar o Brasil do Mercosul e disseram que o país vizinho não tinha importância – mesmo sendo nosso terceiro parceiro comercial.

Com isso, Bolsonaro corre o risco de perder seu protagonismo para os argentinos. Os kirchneristas fizeram a inflação explodir, o país se endividar e arruinaram a credibilidade dos índices oficiais. No final do governo Cristina Kirchner, ninguém sabia a inflação real do país. Bolsonaro copia as piores práticas dos populistas de esquerda. Afasta investidores e cria instabilidade com declarações absurdas, arruína a imagem internacional do Brasil e ataca instituições que têm credibilidade, como o INPE.

Tópicos

Bolsonaro