Esportes

Pérez testa negativo e está liberado para GP da Espanha

ROMA, 13 AGO (ANSA) – O piloto Sergio Pérez, da Racing Point, teve resultado negativo em um novo teste de Covid-19 realizado nesta quinta-feira (13). Com isso, o mexicano está liberado para disputar o Grande Prêmio da Espanha de Fórmula 1, em Montmeló.   

+ SP deve receber cinco milhões de doses de vacina chinesa em outubro, diz Doria

Pérez, que testou positivo para a doença no final de julho, perdeu os GPs da Inglaterra e dos 70 anos da Fórmula 1, ambos disputados no autódromo de Silverstone. Ele foi substituído por Nico Hulkenberg.   

O mexicano foi o primeiro piloto da categoria que testou positivo para a Covid-19. Ele vem sendo um dos principais nomes da boa temporada da Racing Point.   

Pérez é o oitavo colocado do campeonato, com 22 pontos. O mexicano conseguiu ficar em sexto lugar nos dois primeiros GPs de 2020 e finalizou a prova da Hungria, a terceira da temporada, em sétimo.   

A quinta etapa da edição de 2020 da Fórmula será em Montmeló, na Espanha, entre os dias 14 e 16 de agosto. (ANSA).   

Veja também

+Após ficar internada, mulher descobre traição da mãe com seu marido: ‘Agora estão casados’

+ Por decisão judicial, Ciro Gomes tem imóvel penhorado em processo com Collor

+ Jovem é suspeita de matar namorado com agulha de narguilé durante briga por pastel

+ Baleia jubarte consegue escapar de rio cheio de crocodilos na Austrália

+ MasterChef: mesmo desempregado, campeão decide doar prêmio

+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago

+ 12 razões que podem fazer você menstruar duas vezes no mês

+ Arqueólogo leva 36 anos para montar maquete precisa da Roma Antiga

+ Senado aprova alterações no Código de Trânsito Brasileiro

+ Por que não consigo emagrecer? 7 possíveis razões

+ O que é pior para o seu corpo: açúcar ou sal?

+As 10 picapes diesel mais econômicas do Brasil

+ Cozinheira desiste do Top Chef no 3º episódio e choca jurados

+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?

+ Educar é mais importante do que colecionar

+ Pragas, pestes, epidemias e pandemias na arte contemporânea