Mundo

Pele do rosto de médicos chineses fica escura durante tratamento contra o coronavírus

Crédito: Reprodução/ CCTV

Dois médicos que contraíram o novo coronavírus em Wuhan (China), o epicentro da pandemia mundial, ficaram com a pele do rosto escura após o tratamento da doença.

A pele no restante do corpo não apresentou alteração de tonalidade.


De acordo com a emissora estatal CCTV, Yi Fan e Hu Weifeng, ambos de 42 anos, foram diagnosticados com coronavírus em 18 de janeiro.

Os dois trabalhavam no Hospital Central de Wuhan e foram transferidos para o Hospital Pulmonar de Wuhan, depois que o quadro de saúde deles agravou.

A mudança na tonalidade da pele facial foi atribuída a um desequilíbrio hormonal provocado pelo vírus.

Para o médico Li Shusheng, a suspeita é de que a mudança na pele seja efeito do uso de um medicamento no início do tratamento.

Ainda segundo Li Shusheng, a cor habitual da pele dos médicos deve retornar quando suas funções hepáticas melhorarem.

Ele ressaltou que um dos efeitos colaterais da droga usada para o tratamento dos médicos é o escurecimento da cor da pele.