Pela reeleição, Bolsonaro cobra de ministros avanços de programas sociais

Presidente dá missão a Roma, Guedes, Nogueira e Marinho

Pela reeleição, Bolsonaro cobra de ministros avanços de programas sociais

O presidente Jair Bolsonaro em setembro de 2021, em Brasília - AFP/Arquivos


Com a popularidade mês a mês em queda, o presidente Jair Bolsonaro (PL) vai recorrer à estratégia de seus antecessores para tentar chegar a 2022, quando pretende disputar a reeleição, com maiores índices de aprovação de seu Governo.

Escalou quatro ministros – Ciro Nogueira (Casa Civil); João Roma (Cidadania); Paulo Guedes (Economia) e Rogério Marinho (Desenvolvimento Regional) -, para mapearem os recursos de programas sociais que estão represados e ações de ministérios que podem ser ampliadas.

Recentes sondagens apontam que a aprovação de Bolsonaro está no nível mais baixo desde quando assumiu a Presidência.

Nas conversas, Bolsonaro tem citado iniciativas “bem-sucedidas”, como o Programa Habite Seguro, já em vigor, que permite aos profissionais de segurança pública solicitar um crédito com subsídios e condições especiais para financiamento da casa própria de até R$ 300 mil.

Em outra ofensiva para tentar aplacar a queda de popularidade, o presidente Jair Bolsonaro enviou um projeto de lei ao Congresso Nacional para pedir a abertura de crédito especial de R$ 300 milhões para pagar vale-gás, inicialmente, para 5 mil famílias.


Saiba mais
+ Andressa Urach pede dinheiro na internet: ‘Me ajudem a pagar a fatura do meu cartão’
+ O que se sabe sobre a flurona?
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ IPVA 2022 SP: veja como consultar e pagar o imposto
+ Um gêmeo se tornou vegano, o outro comeu carne. Confira o resultado
+ Reencarnação na história: uma crença antiquíssima
+ SP: Homem morre em pé, encostado em carro, e cena assusta moradores no litoral
+ Horóscopo: confira a previsão de hoje para seu signo
+ Veja quais foram os carros mais roubados em SP em 2021
+ Expedição identifica lula gigante responsável por naufrágio de navio em 2011
+ Tudo o que você precisa saber antes de comprar uma panela elétrica
+ Agência dos EUA alerta: nunca lave carne de frango crua


Sobre o autor

Leandro Mazzini começou a carreira jornalística em 1996. É graduado em Comunicação Social pela FACHA, do Rio de Janeiro, e pós-graduado em Ciência Política pela UnB. A partir de 2000, passou por ‘Jornal do Brasil’, ‘Agência Rio de Notícias’, ‘Correio do Brasil’, ‘Gazeta Mercantil’ e outros veículos. Assinou o Informe JB de 2007 a 2011, e também foi colunista da Gazeta. Entre 2009 e 2014 apresentou os programas ‘Frente a Frente’ e ‘Tribuna Independente’ (ao vivo) na REDEVIDA de Televisão, em rede, foi comentarista político do telejornal da Vida, na mesma emissora e foi comentarista da Rede Mais/Record TV em MG. Em 2011, lançou a ‘Coluna Esplanada’, reproduzida hoje em mais de 50 jornais de 25 capitais e interior Foi colunista dos portais ‘UOL’ e ‘iG’ desde então, e agora escreve no blog que leva seu sobrenome no portal da ‘Revista Isto É’, onde conta com o trabalho dos jornalistas Walmor Parente, Carolina Freitas, Elizabeth Paiva e Sara Moreira, além de correspondentes no Rio e Recife. É também comentarista das rádios ‘JK FM’ em Brasília, ‘Super TUPI’, do Rio, e ‘Rádio Muriaé’.


Mais posts

Ver mais

Copyright © 2022 - Três Editorial Ltda.
Todos os direitos reservados.

Nota de esclarecimento: A Três Comércio de Publicações Ltda., empresa responsável pela comercialização das revistas da Três Editorial, informa aos seus consumidores que não realiza cobranças e que também não oferece o cancelamento do contrato de assinatura mediante o pagamento de qualquer valor, tampouco autoriza terceiros a fazê-lo. A empresa não se responsabiliza por tais mensagens e cobranças.