Comportamento

Pela primeira vez uma mulher será general do exército espanhol

Pela primeira vez uma mulher será general do exército espanhol

(Arquivo) Desfile do exército espanhol em Madri no dia do feriado nacional - AFP/Arquivos

O governo espanhol aprovou, nesta sexta-feira, a ascensão ao cargo de general da coronel Patricia Ortega, que se tornou a primeira mulher a alcançar este escalão nas Forças Armadas do país.

“Representa um marco no processo de integração da mulher no Exército e mais um avanço na luta pela igualdade de gênero em nosso país”, celebrou o ministério de Defesa em um comunicado.

Embora várias mulheres tenham ocupado a pasta recentemente – sua atual titular é a ministra Margarita Robles -, dentro da hierarquia militar nenhuma mulher havia chegado tão alto.

Nascida em Madri em 1963, Ortega entrou no Exército em 1988, o primeiro ano em que foi permitido o acesso das mulheres às Forças Armadas, e foi escalando posições até chegar em 2015 a coronel.

Atualmente, as mulheres representam 12,7% dos efetivos do exército espanhol, mas o percentual é menor nos estamentos de comando: 8,9% entre os oficiais e 5% entre os sub-oficiais, explicou o ministério.

Em seu comunicado ressaltam que “um dos objetivos de Margarita Robles (…) foi a promoção e o incremento da presença da mulher nos exércitos e na Marinha”.