Com gol de Pedro, de pênalti, o Flamengo se garantiu mais uma vez na liderança do Brasileirão, ao derrotar o Fluminense por 1 a 0, neste domingo, no Maracanã, pela 11ª rodada. O resultado aumenta ainda mais a pressão sobre o técnico Fernando Diniz, que foi duramente criticado durante os protestos realizados pelos torcedores ao longo da semana.

Já o Flamengo vive um bom momento com o técnico Tite e chegou aos 22 pontos, garantindo-se mais uma vez na primeira posição. Do outro lado da tabela, o Fluminense aparece na lanterna, com seis. Este é o oitavo clássico Fla-Flu sem derrota do time rubro-negro. A última foi no Campeonato Carioca de 2023.

A agonia por mais uma derrota no torneio estava presente na expressão dos jogadores do Fluminense após a derrota. Ganso, jogador que mais recebeu cartão amarelo no torneio, foi visto no banco de reservas com os olhos lacrimejados, diferente do Flamengo, que fez a festa com os seus torcedores no Maracanã.

Pressionado com os resultados ruins no Brasileirão, o Fluminense entrou em campo com o que tem de melhor, diferente do Flamengo, que perdeu boa parte do seu elenco para a Copa América, a exemplo dos laterais Varela e Viña e dos meias De la Cruz e Arrascaeta. Já Éverton Cebolinha não foi relacionado por estar com o departamento médico.

Em campo, o Flamengo comandou as ações e impediu as trocas de passes curtas do Fluminense, principalmente nas decisões equivocadas de Gabriel Pires. O time rubro-negro criou as principais oportunidades, mas desperdiçou todas. A primeira, aos 17, com Pedro. O atacante recebeu de Gerson e colocou o goleiro Fábio para trabalhar. Na sobra, Bruno Henrique se enrolou.

Lorran e Gerson também se aproveitaram das saídas erradas do Fluminense para assustar o adversário. Faltou pontaria para o time do Flamengo tirar o zero do placar. Com isso, o duelo foi para o intervalo empatado.

O Fluminense demorou 69 minutos para conseguir finalizar pela primeira vez, mas o feito foi em um lance despretensioso de Lima. O volante arriscou de longe e jogou pela linha de fundo. O time tricolor melhorou no primeiro tempo, conseguiu diminuir os espaços do rival, mas continuou com muita dificuldade na criação das jogadas.

Com o Flamengo ganhando mais volume de jogo, Diniz optou por povoar o meio de campo do Fluminense, que foi empurrado para a defesa, tendo que apostar em jogadas de contra-ataque. Nem a experiência de Renato Augusto e de Terans foi suficiente para desafogar o time mandante.

Na base da paciência, o Flamengo chegou ao gol. Bruno Henrique recebeu cruzamento de Léo Pereira, dividiu com Calegari e caiu dentro da área, pênalti. Aos 40, Pedro bateu no meio do gol, Fábio chegou a relar na bola, mas não conseguiu impedir que a bola entrasse.

A situação piorou ainda mais aos 42, quando Lima fez falta dura em Ayrton Lucas e acabou expulso. Com um jogador a mais, o Flamengo passou a gastar o tempo com a bola dominada e confirmou mais uma vitória sobre o arquirrival.

O Flamengo volta a campo na quarta-feira, às 20h, diante do Juventude, no Alfredo Jaconi, em Caxias do Sul (RS). Na quinta, às 19h, o Fluminense recebe o Vitória, no Maracanã, no Rio de Janeiro (RJ).

FICHA TÉCNICA

FLUMINENSE 0 X 1 FLAMENGO

FLUMINENSE – Fábio; Samuel Xavier (Calegari), Antônio Carlos, Martinelli e Diogo Barbosa; Gabriel Pires (Thiago Santos), Lima, Renato Augusto (Keno) e Ganso (Terans); John Kennedy e Cano (Alexsander). Técnico: Fernando Diniz.

FLAMENGO – Rossi; Wesley, Fabrício Bruno, David Luiz (Léo Pereira) e Ayrton Lucas; Léo Ortiz (Victor Hugo), Gerson e Lorran (Allan); Luiz Araújo, Pedro e Bruno Henrique. Técnico: Tite.

GOLS – Pedro, aos 41 minutos do primeiro tempo.

CARTÕES AMARELOS – Ganso e Terans (Fluminense); David Luiz, Léo Ortiz e Léo Pereira (Flamengo).

CARTÃO VERMELHO – Lima (Fluminense).

ÁRBITRO – Rafael Rodrigo Klein (RS).

RENDA – R$ 2.766.090,00.

PÚBLICO – 57.098 presentes.

LOCAL – Maracanã, no Rio de Janeiro (RJ).