Geral

PE suspende férias de policiais para combater a violência no fim de ano

Em uma decisão estratégica para tranquilizar a população durante as festividades de fim de ano, o governo de Pernambuco anunciou, nesta quinta-feira, 15, a suspensão das férias dos policiais militares e civis do Estado entre os dias 15 a 31 de dezembro.

Conforme publicação no Diário Oficial do Estado (DOE), o governo pernambucano justificou a medida pela necessidade de prevenir e reduzir a criminalidade no mês de dezembro, algo considerado vital para impulsionar a economia em razão das compras de Natal, e da diminuição de efetivo no Programa de Jornada Extra de Segurança (PJES). “(O aumento do efetivo se dará) Diante do aquecimento da economia, das festividades de fim de ano e do aumento do fluxo de pessoas no Estado e tendo em vista a redução de policiais militares nas ruas em razão da não adesão ao PJES”, argumentou.

A decisão vem também como reação à operação padrão deflagrada pela Polícia Militar na última sexta-feira – quando os policiais decidiram não aderir ao PJES, reduzindo o efetivo nas ruas – e que deverá continuar até o dia 4 de janeiro, data em que deve ocorrer uma nova reunião entre categoria e o Estado.

Desde o início da operação, 3,5 mil militares da Marinha, Exército e Aeronáutica foram recrutados para reforçar a segurança no Estado. Eles devem ficar em ação até o dia 19 de dezembro.

Nesta quinta-feira, 15, a Associação dos Cabos e Soldados de Pernambuco (ACS-PE) informou que vai analisar a legalidade da decisão do governo.

+ Menina engasga ao comer máscara dentro de nugget do McDonald’s

Veja também

+ Avaliação: Chevrolet S10 2021 evoluiu mais do que parece

+ Jack Daniel’s com maçã começa a ser vendido no Brasil

+ Grosseria de jurados do MasterChef Brasil é alvo de críticas

+ Gésio Amadeu, o Chefe Chico de Chiquititas, morre após contrair Covid-19

+ Funcionário do Burger King é morto por causa de demora em pedido

+ Cozinheira desiste do Top Chef no 3º episódio e choca jurados

+ Governo estuda estender socorro até o fim de 2020

+ Bolsonaro veta indenização a profissionais de saúde incapacitados pela covid-19

+ Nascidos em maio recebem a 4ª parcela do auxílio na quarta-feira (05)

+ Tubarão-martelo morde foil de Michel Bourez no Tahiti. VÍDEO

+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?