Geral

PE: Homem é condenado a 24 anos de prisão por matar ex-namorada na saída de show

Crédito: Reprodução / TV Globo

A Vara do Tribunal do Júri de Recife condenou nesta quarta-feira (6) Jonata Verçosa de Lima a 24 anos e seis meses de prisão em regime fechado. Ele é acusado de matar a ex-namorada Caroline Marry de Oliveira na saída de um show, em Olinda (PE). As informações são do G1.

O Ministério Público de Pernambuco (MP-PE) acusou Jonata de homicídio triplamente qualificado por motivo torpe, impossibilidade de defesa da vítima e feminicídio.

Os advogados Marcellus Ugiette, Diego Ugiette e Renata Melo, que representam o acusado, afirmaram por meio de nota que a decisão foi “absurda e injusta”. Também ressaltaram que irão recorrer da sentença.

Para eles, “a decisão foi manifestamente contrária a provas e a decisão merece ser reformada”.

O caso

Caroline Marry foi assassinada a tiros no dia 23 de outubro de 2016. Jonata informou à polícia que foi abordado por um criminoso na saída do estacionamento da antiga Fábrica Tacaruna, durante o Festeja Recife.

Segundo ele, o seu carro era automático e acabou se movimentando. Isso teria assustado o criminoso, que efetuou alguns disparos.

Caroline foi levada para o Hospital da Restauração, mas não resistiu aos ferimentos.

Inicialmente, o caso foi investigado como roubo seguido de morte. No entanto, ao analisar as câmeras de segurança, a polícia descobriu que Jonata estava mentindo.

Algumas amigas de Caroline também relataram à polícia que ela havia terminado o relacionamento e só aceitou ir ao show após muita insistência de Jonata.

Segundo os agentes, o rapaz tinha sido preso em 2015 por porte ilegal de arma.