ISTOÉ Gente

Paulo Pagni, da banda RPM, lutava contra a depressão

Crédito: Reprodução/Facebook

Paulo Pagni, que era conhecido como P.A., da banda RPM, lutou contra a depressão por dois anos antes de morrer. O músico faleceu vítima de complicações respiratórias, aos 61 anos, no Hospital São Camilo, em Salto, no interior de São Paulo. Amigos e familiares de P.A. se despediram no cemitério municipal de Araçariguama no último domingo (23).

De acordo com o G1, o músico tratava a depressão no Centro de Referência de Assistência Social (CRAS) de Araçariguama, em São Paulo, onde vivia em um sítio na zona rural. De luto, o município deixou a bandeira da cidade hasteada pela metade do mastro.

Ainda segundo o portal, Denis Pedro Carvalho, advogado do músico, informou que houve piora no quadro de depressão em 2017, por conta do afastamento dos palcos com a pausa do RPM. Depois disso, ele passou a ter acompanhamento médico e psicológico, incluindo até internação.