Esportes

Paulo Nunes critica nível do primeiro jogo entre Corinthians e Palmeiras: ‘Muito ruim’

Comentarista ainda afirmou que os jogadores devem uma melhor atuação aos torcedores

Paulo Nunes critica nível do primeiro jogo entre Corinthians e Palmeiras: ‘Muito ruim’

+ SP deve receber cinco milhões de doses de vacina chinesa em outubro, diz Doria

O ex-jogador Paulo Nunes foi mais um a criticar o empate entre Corinthians e Palmeiras no primeiro jogo da final do Campeonato Paulista na quarta-feira. Mesmo com empate em 0 a 0, o comentarista afirmou que o segundo jogo precisa ser melhor e classificou o primeiro encontro como ‘muito ruim’.

– (O segundo jogo) Tem que ser melhor. Os jogadores devem isso aos torcedores. Um jogo muito ruim, faltando qualidade e criatividade. É importante ter raça e vontade num jogo desse, mas sem técnica, qualidade e jogo intuitivo, o futebol não vai para frente – afirmou no ‘Globo Esporte SP’.

Nunes analisou o segundo jogo e afirmou que, por ter mais qualidade, o Palmeiras irá sair para o jogo, enquanto o Corinthians jogará ‘fechadinho, no contra-ataque’.

– O Palmeiras tem mais qualidade, então, vai ter que jogar mais. Já o Corinthians vai jogar no seu esquema, fechadinho, no contra-ataque. Espero que o jogo melhore, mas depende muito dos jogadores. Tática não resolve. Se o jogador não tiver coragem para tentar uma jogada, não consegue fazer o gol – concluiu.

Veja também

+Cidadania divulga calendário de pagamentos da extensão do auxílio emergencial

+MasterChef: competidora lava louça durante prova do 12º episódio’

+ Veja mudanças após decisão do STF sobre IPVA

+ 12 razões que podem fazer você menstruar duas vezes no mês

+ Arqueólogo leva 36 anos para montar maquete precisa da Roma Antiga

+ Jovem é suspeita de matar namorado com agulha de narguilé durante briga por pastel

+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago

+ Por que não consigo emagrecer? 7 possíveis razões

+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?

+ Educar é mais importante do que colecionar

+ Pragas, pestes, epidemias e pandemias na arte contemporânea