Paulo Miklos lança um dos melhores discos de 2017

Miklos com Emicida: ótimas companhias em um trabalho épico (Crédito:Divulgação)

É sempre um prazer ouvir Paulo Miklos: timbre agradável, interpretação convincente, musicalidade total. Melhor ainda é ouvi-lo em um disco como “A Gente Mora no  Agora”, disco lançado há um mês pelo selo Natura Musical e que desde já merece um lugar em qualquer seleção dos melhores do ano. A obra, que ele considera seu primeiro trabalho individual na música, é na verdade fruto de muitas colaborações. As faixas trazem parceiros como os rappers Emicida (autor da letra de “A Lei Desse Troço”) e Lurdez da Luz (“Afeto Manifesto”), além do tremendão Erasmo Carlos (na quase psicodélica e surreal “País Elétrico”).

O repertório contou com presentes dados pelos ex-colegas de Titãs Nando Reis e Arnaldo Antunes, e também por Mallu Magalhães, que escreveu para Miklos o improvável samba-rock “Não Posso Mais”, que é cara dele, assim como “Eu Vou”, assinada por Tim Bernardes, de O Terno. Embora as letras, melodias e arranjos contemplem os estilos mais variados, incluindo um frevo, o tom romântico prevalece – mas sem notas de fossa.


Com letra de Miklos e musicada por Guilherme Arantes, “Estou Pronto” resume a fase de um artista que se abriu para o amor depois de perder a companheira que esteve ao seu lado por trinta anos: “Eu não me esqueço/Do que vivi/ Do amor que sobrevive em mim/ Me mantém vivo/Amor que eu recebi/ Guardei no peito/Até o fim/ Estou vivo/ Estou pronto/ Estou amando/ De novo”. Como tudo no disco, a canção está mais para o épico que para o dramático. Conheça a música que abre o CD clicando na imagem abaixo.

 





Tópicos

Paulo Miklos

Sobre o autor

Celso Masson, 50, é jornalista, graduado em cinema, crítico de música e editor de Comportamento da IstoÉ


Mais posts

Ver mais

Copyright © 2022 - Três Editorial Ltda.
Todos os direitos reservados.

Nota de esclarecimento: A Três Comércio de Publicações Ltda., empresa responsável pela comercialização das revistas da Três Editorial, informa aos seus consumidores que não realiza cobranças e que também não oferece o cancelamento do contrato de assinatura mediante o pagamento de qualquer valor, tampouco autoriza terceiros a fazê-lo. A empresa não se responsabiliza por tais mensagens e cobranças.