Geral

Paulo Cupertino, assassino do ator Rafael Miguel, tirou RG falso durante fuga

Crédito: Reprodução

Fugindo da polícia há mais de um ano, Paulo Cupertino, que assassinou o ator Rafael Miguel, tirou um RG original, com nome falso, durante a fuga. Ele foi até um posto do instituto de identificação do Paraná, tirou foto no local, cedeu as digitais e saiu com uma nova identidade, que possivelmente ajudou na saída do país.

No documento, Paulo usou o nome de Manoel Machado da Silva. Já na foto, ele aparece com o cabelo curto, todo penteado pra trás, diferente do cabelo que usava quando fugiu.

Na carteira de identidade, o número do CPF informado também não pertence a Cupertino. No documento, Manoel Machado da Silva aparece sendo filho de  Carlos Pereira da Silva e Maria Gomes Machado da Silva, enquanto os nomes dos verdadeiros pais de Paulo são Manoel Matias Sobrinho e Amélia Cupertino.

De acordo com investigações, Paulo Cupertino teria passado por mais de 300 endereços em 10 estados e dois países da América do Sul. Bruno Tessari, investigador oficial do caso, pediu a prisão preventiva do assassino no dia 3 de junho deste ano, após interrogar dois amigos do suspeito, que contaram como ajudaram Cupertino a fugir de São Paulo logo depois do crime.

Veja também

+ Homem salva cachorro da boca de crocodilo na Flórida
+ Conheça o phloeodes diabolicus "o besouro indestrutível"
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Mulher finge ser agente do FBI para conseguir comida grátis e vai presa
+ MasterChef: Fogaça compara prato com comida de cachorro
+ Cirurgia íntima: quanto custa e como funciona
+ Zona Azul digital em SP muda dia 16; veja como fica
+ Estudo revela o método mais saudável para cozinhar arroz
+ Honda apresenta a Rebel CMX1100 para bater de frente com a Harley-Davidson
+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Cinema, sexo e a cidade
+ Descoberta oficina de cobre de 6.500 anos no deserto em Israel