Mundo

Pastor que chamou coronavírus de histeria morre da doença nos EUA

Crédito: Reprodução/ Facebook

O pastor e músico norte-americano Landon Spradlin, de 66 anos, morreu na quarta-feira (26) de covid-19 nos Estados Unidos. Dias antes de apresentar os sintomas da doença, ele chamou o novo coronavírus de “histeria coletiva” e chegou a compartilhar informações falsas sobre o assunto. As informações são do jornal ABC.

Para Spradlin, a covid-19 não era tão perigosa quanto está sendo noticiada pela mídia. Ele acreditava ainda que os veículos usavam a doença para atacar o presidente Donald Trump.

Segundo a ABC, o pastor passou mal no último dia 17 enquanto voltava para a casa, após uma missão ao lado da mulher, Jean. Ele foi levado para o hospital Atrium Cabarrus, em Concord, onde foi diagnosticado com pneumonia nos dois pulmões. Posteriormente, ele foi submetido ao teste do novo coronavírus, que deu positivo.

No dia seguinte, o quadro clínico de Spradlin piorou, ele foi sedado, colocado em um respirador e durante a internação teve de ser submetido à hemodiálise. No entanto não resistiu aos sintomas. Ele foi a décima morte relacionada ao coronavírus na Virgínia.

Veja também

+ Maria Zilda relembra como soube que Ary Fontoura era gay: “A coisa mais incrível que já ouvi”
+ Toyota Corolla Cross é SUV do Corolla para brigar com Jeep Compass e cia; confira imagens oficias
+ Robert De Niro reduz limite do cartão da ex-mulher e diz que coronavírus implodiu suas finanças
+ MasterChef estreia sem "supercampeão" e cheio de mudanças
+ Gafanhotos: cidade na Bahia enfrenta invasão de insetos
+ Coronel da PM diz que Bolsonaro é ‘falastrão’ e renuncia à entidade de Oficiais
+ A “primavera das bikes” pós-pandemia vai chegar ao Brasil?
+ Tubarão-martelo morde foil de Michel Bourez no Tahiti. VÍDEO
+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?
+ Saiba em quais lugares o contágio pelo novo coronavírus pode ser maior