Semanal

Páscoa e Carnaval juntos não funcionam e é quase uma heresia

Esquenta do carnaval acontece em meio às procissões religiosas. Nem mesmo o calendário dos feriados é o mesmo no Brasil. Ensaios nas quadras das escolas muda o ritmo da Semana Santa

Crédito: Marcelo Messina/Liga escolas de Samba SP

Com o avanço das vacinações, o Brasil aos poucos tenta acertar o ritmo, mas está bem difícil. Se não bastasse inflação de dois dígitos, desemprego nas alturas e as incertezas de um ano eleitoral, até os feriados estão trocados. Em plena Semana Santa, as escolas de samba estão à todo vapor esquentando os motores para voltarem para os sambódromos. A data para a retomada da maior festa do samba é o do feriado da Inconfidência Mineira, 21.

Na véspera da Sexta-Feira Santa, Sabrina Sato e Gabi Martins roubaram a cena no ensaio na quadra da Unidos Vila Isabel, no Rio de Janeiro. É feriado santo em ritmo de Carnaval. De um lado, as escolas de samba à todo vapor, de outro, milhões de brasileiros compram bacalhau e ovos para a Páscoa. Isso sem contar a multidão que compareceu às encenações da via sacra de Jesus Cristo, nas cidades brasileiras – que concentram 61% de católicos, que comemoraram uma das mais importantes datas do calendário religioso.


Em Ouro Preto, em Minas Gerais, por exemplo, os janelões dos casarões foram enfeitados com panos roxos, com a cor do recolhimento e da penitência para os católicos, como antigamente. A cidade se preparou para à volta das procissões –e dos turistas. Os hotéis ficaram lotados. Em Juazeiro do Norte, no Ceará, a tradicional subida ao Horto da estrada de Padre Cícero, importante figura religiosa do século passado, foi liberada para 2 milhões de visitantes percorrerem dois quilômetros de caminho. Gramado, cidade turística do Rio Grande do Sul, conhecida pelos chocolates, recebeu 150 mil visitantes, que ocuparam 90% dos hotéis.

Bem longe da comilança dos chocolates ficaram as famosas que entram no sambódromo no Rio de Janeiro na semana que vem. São elas, a apresentadora Maju Coutinho, Erika Januza e Lore Improta saem pela Viradouro; Viviane Araújo desfila pela Salgueiro; Paolla Oliveira, pela Grande Rio; e Iza, pela Imperatriz Leopoldinense, que vão arrancar suspiros e aplausos das arquibancadas.