Mundo

Partido de Salvini se consagra como o mais votado da Itália

ROMA, 27 MAI (ANSA) – Com quase todas as urnas apuradas na Itália, o partido nacionalista e de extrema-direita Liga Norte se consagra como o mais votado do país nas eleições ao Parlamento Europeu, realizadas no domingo (26). De acordo com os resultados oficiais, que estão sendo divulgados nesta segunda-feira (27), o partido do vice-premier e ministro do Interior, Matteo Salvini, teve 34,3% dos votos, mais de 10 pontos percentuais do segundo colocado, o opositor de esquerda Partido Democrático (PD), que recebeu cerca de 22,6% dos votos.   

Com 17%, a terceira colocação ficou com o populista Movimento 5 Estrelas (M5S), do primeiro-ministro da Itália, o jurista Giuseppe Conte, que, junto com a Liga Norte, forma a coalizão de governo atual. Devido ao resultado expressivo da Liga Norte, surgem rumores de que Salvini deveria assumir o posto de primeiro-ministro, ainda mais porque a Liga Norte e o M5S têm protagonizado discussões explícitas sobre discordâncias em questões do governo. “Ao trabalho. Pela Itália e pelos italianos. Obrigado, de coração”, comemorou Salvini nas redes sociais. Questionado sobre o futuro do governo, Salvini prometeu lealdade a Conte, mas anunciou que os italianos lhe deram um mandato nas urnas para discutir algumas questões, como a economia, tema de embate constante entre o país e a União Europeia, a imigração e a polêmica construção de um trem de alta velocidade (TAV), o qual é apoiado pela Liga, mas criticado pelo M5S. “O voto italiano e o francês [onde a populista de extrema-direita Marine Le Pen também foi a mais votada] permitirão a Europa investir ainda mais dinheiro em grandes obras, como o Trem de Alta Velocidade (TAV) e outras infraestruturas de estradas, portos e aeroportos. O mandato é claro: vão e façam”, disse Salvini.   

O partido de centro-direita do ex-premier Silvio Berlusconi, o Força Italia (FI) ficou com 8,79% dos votos, seguido pelo conservador Irmãos da Itália (FDI), de Georgia Meloni, com 6,46%. O +Europa ficou com 3% dos votos, enquanto o Europa Verde recebeu 2%, e as legendas Esquerda e Partido Comunista terminaram a eleição com 1,74% e 0,88%, respectivamente. Os outros partidos tiveram menos de 1% dos votos. Imigração – A Liga Norte ganhou em duas cidades da Itália que são símbolos da crise imigratória: Lampedusa, onde desembarcam diariamente milhares de imigrantes em barcos que atravessam o Mediterrâneo, e Riace, cujo prefeito Domenico Lucano foi preso por ajudar imigrantes sem documentos. Na ilha de Lampedusa e Linosa, o partido de Matteo Salvini conquistou 45,85% dos votos, mais que o dobro do segundo colocado, o PD, que tinha como candidato ao Parlamento Europeu o médico Pietro Bartolo, que atende estrangeiros na cidade. Em Riace, a Liga ficou com 30,75% dos votos, seguida pelo M5S, com 27% e o PD, com 17%.   

“A batalha dos imigrantes será a primeira batalha na Europa”, prometeu Salvini, que, na Itália, já negou a permissão de desembarque de vários navios de ONGs e embarcações de imigrantes. (ANSA)