A semana

Paris, linha 13

Crédito: Édouard Boucart

Pode servir de exemplo para o Brasil: está nas mãos do presidente da França, Emmanuel Macron, uma petição popular com cerca de 30 mil assinaturas de homens exigindo medidas contra os “frotteurs” – aqueles que cometem assédio sexual no metrô. A primeira providência vem aí: multa de 75 mil euros e prisão por cinco anos se comprovada a culpa. O próprio Macron declarou: “todas as mulheres da região parisiense dizem que foram vítimas de assédio. E isso ocorre diariamente”. Uma das líderes do movimento é a chefe de cozinha Alice Millou (foto). “Fui importunada três vezes”, diz ela. A linha 13 em Paris é a mais problemática.