Esportes

‘Parece que foi ontem’, diz Magic Paula sobre os 25 anos do título mundial

No dia 12 de junho de 1994, a cidade de Sydney, na Austrália, presenciou a maior conquista da geração de Magic Paula, Hortência e Janeth: o título no Mundial Feminino de Basquete. Neste sábado, dia 11 de maio, a geração de ouro da seleção brasileira começa a celebrar o aniversário de 25 anos da conquista histórica.

Onze atletas que participaram do título mundial – Magic Paula, Hortência, Janeth, Helen, Adriana, Leila Sobral, Roseli, Simone, Ruth, Alessandra e Dalila – estarão reunidas. O encontro vai marcar a inauguração do Sesc Guarulhos, novo centro cultural, esportivo e de convivência na grande São Paulo que espera receber 4.000 pessoas por dia. “Parece que foi ontem. Não parece que estamos comemorando 25 anos dessa conquista, que foi a principal conquista da minha geração, na minha opinião. Foram lembranças muito agradáveis”, disse a ex-jogadora Paula, um dos destaques daquela campanha, ao Estado.

“Quando a gente fala da conquista de um título, a gente não pode pensar só naquele momento. A gente pensa em tudo o que envolveu a nossa preparação, física, tática e mental. O auge de maturidade que o time conquistou, de harmonia e de entendimento que, se a gente quisesse ter um resultado diferente, a gente precisava fazer mudanças, de humildade de todo mundo, principalmente da comissão técnica, que era um grupo mais jovem. Foi feita uma preparação incrível”, lembra Paula.

Ao longo do campeonato, a seleção brasileira disputou oito jogos, com seis vitórias. As mais importantes foram a semifinal, no dia 11 de junho, contra os Estados Unidos (110 a 107) e a finalíssima contra a China, na grande decisão (96 a 87). A campanha teve apenas duas derrotas (Eslováquia e China. Além do título, a “Rainha” Hortência Marcari foi eleita a melhor jogadora do campeonato, além de ter sido a cestinha do Brasil, com 221 pontos.

“As principais lembranças era da equipe unida. A gente se dedicou e as coisas foram acontecendo normalmente. A gente conseguiu um resultado que nem nós imaginávamos. A equipe estava muito coesa, ligada e focada naquele Campeonato Mundial”, diz Janeth, outro destaque do Mundial.

A competição marcou a despedida de Hortência e apontou a ascensão da própria Janeth. “Em 1994, especificamente, fui eleita junto com a Hortência entre o quinteto ideal. Ter esse reconhecimento tão logo estávamos começando as nossas conquistas mostrou que eu estava no caminho certo”, afirma Janeth.

No encontro deste sábado, será disputado um festival feminino de basquete com alunas do Sesc, do Instituto Janeth e do Instituto Passe de Mágica. Também haverá um jogo-exibição com a participação das atletas campeãs mundiais, das jogadoras do Apagebask (Associação de Pais Guarulhense e Esportiva de Basketball) e das alunas do programa Sesc de Esportes.