Esportes

Para-remador morre após barco virar em treino para o Mundial

A Federação Internacional de Remo confirmou nesta quinta-feira a morte do para-remador Dzmitry Ryshkevich, da Bielo-Rússia, durante um treino. Ele faleceu afogado, após o seu barco virar durante um treinamento para o Mundial, que vai ser realizado na Áustria, em Linz.

A entidade gestora do remo citou um comunicado da polícia explicando que o dispositivo de flutuação do barco do atleta, de 33 anos, da Bielo-Rússia havia quebrado.

Embora Ryshkevich tenha se libertado dos cintos de segurança do barco, ele, sem ter mobilidade nas pernas, não conseguiu emergir e afundou nas águas do rio Danúbio, em Linz, na última quarta-feira, quando os salva-vidas tentavam se aproximar.

A polícia disse que o corpo de Ryshkevich foi recuperado pela equipe de resgate mais de duas horas depois. Além disso, explicou que as razões para a quebra do equipamento “ainda é desconhecido e está atualmente sob investigação”.

Ryshkevich estava em preparação para competir no seu terceiro campeonato mundial, que está previsto para começar no próximo domingo. O evento será qualificatório para os Jogos Paralímpicos de Tóquio, em 2020.

O presidente do Comitê Paraolímpico Internacional, Andrew Parsons, disse que o incidente é uma “terrível tragédia”. “Os pensamentos de todo o movimento paralímpico estão com a família, amigos, companheiros de equipe e com o Comitê Paralímpico Nacional da Bielo-Rússia”, acrescentou o dirigente.

Veja também

+ Pronampe: pedidos ao Sicoob somam R$ 500 mi em 1 dia, 41% do limite
+ Leilão tem Camaro por R$ 72 mil e Versa por R$ 22 mil
+ Gafanhotos: Bahia enfrenta nuvem de insetos
+ A história da Rural e da picape F-75, avós dos SUVs brasileiros
+ 5 dicas para conservar (ou comprar) uma picape
+ Hackers brasileiros roubaram dados de clientes em 12 bancos
+ Jovem pede delivery e encontra dedo humano em esfirra
+ Veja 7 incríveis casas na natureza para sonhar
+ Tubarão-martelo morde foil de Michel Bourez no Tahiti. VÍDEO
+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?
+ Saiba em quais lugares o contágio pelo novo coronavírus pode ser maior