POLÍTICA

Para oposição, nova meta fiscal não pode ser votada sem passar pela CMO


Os parlamentares da oposição estão questionando a decisão do governo de votar ainda hoje em sessão do Congresso o projeto que altera a meta fiscal de 2016 e que permite um rombo de R$ 170,5 bilhões. A deputada Maria do Rosário (PT-RS) e a senadora Vanessa Grazziotin (PCdoB-SC) questionaram a votação sem passar pela Comissão Mista de Orçamento (CMO). “Todos os anos votamos matérias orçamentárias com parecer oral no plenário”, respondeu o presidente da Casa, senador Renan Calheiros (PMDB-AL).

Mais cedo, a CMO tentou votar a meta fiscal, mas não teve quórum suficiente. Na sessão de ontem da comissão, os senadores também não compareceram e não marcaram o quórum mínimo necessário para votar o tema. Mesmo assim, Renan já afirmou que levará a meta fiscal para votação no plenário do Congresso independentemente da apreciação da CMO.

Veja também
+ Dublê de 28 anos morre ao tentar recorde com manobra de moto
+ Casamento de Ana Maria Braga chega ao fim após marido maltratar funcionários, diz colunista
+ Conheça a eficácia de cada vacina no combate à Covid-19
+ Veja fotos de Karoline Lima, novo affair de Neymar
+ Lázaro Barbosa consegue fugir de novo da polícia após tiroteio
+ Gracyanne Barbosa dança pole dance com novo visual
+ Agência dos EUA alerta: nunca lave carne de frango crua
+ Após processar nora, mãe de Medina a acusa de ter destruído sua casa; veja fotos
+ Yasmin Brunet quebra o silêncio
+ Fondue de chocolate com frutas fácil de fazer
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago