Geral

Para Moro, sistema prisional é relativamente seguro apesar do coronavírus

Crédito: Reprodução/Instagram

O ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, disse que não tem, atualmente, problemas com o sistema prisional do País por causa da disseminação da Covid-19.

“Há ambiente de relativa segurança para o sistema prisional em relação ao coronavírus, pela própria condição dos presos de estarem isolados”, comentou Moro, durante coletiva realizada nesta terça-feira (31), no Palácio do Planalto.

“Não existe nenhum motivo para um temor infundado no sistema penitenciário”, comentou.

Moro disse que o País tem neste momento 752 mil presos, 15 mil em delegacias e 83 mil servidores no sistema prisional. Desde o último dia 15 de março, as visitas aos presidiários foram suspensas. De 28 Estados, 27 adotaram suspensão total. Em apenas um dos Estados, a suspensão é parcial, disse Moro, que não mencionou qual é esse Estado.

Moro também contou que o governo tem agido e está recomendando o “aumento de algumas regalias”, com a ampliação do tempo de banho de sol.

O Departamento Penitenciário Nacional (Depen) tem um orçamento de R$ 49 milhões para aquisição de equipamentos de proteção individual (EPIs).

“Não existe um caso de um preso infectado. Recebi hoje informação de um caso de um preso que poderia estar contaminado, mas que estava em prisão domiciliar em Bagé (RS)”, comentou.

Veja também

+ Por falta de provas, Justiça nega pedido da defesa da ex-mulher do atacante Dudu
+ Namoro de Angela Ro Ro chega ao fim e ela desabafa: “Fui traída e usada”
+ Cantora Patricia Marx se assume lésbica aos 46 anos de idade
+ Saiba em quais lugares o contágio pelo novo coronavírus pode ser maior