Mundo

Para Kirchner, pedido de prisão é excesso que viola Estado de direito

Para Kirchner, pedido de prisão é excesso que viola Estado de direito

(Outubro) A ex-presidente argentina Cristina Kirchner - AFP/Arquivos

A ex-presidente e senadora argentina Cristina Kirchner afirmou nesta quinta-feira (7) que o pedido de suspensão do foro privilegiado e prisão ordenado por um juiz contra ela é “um verdadeiro excesso” que “viola o Estado de direito”.

O presidente Mauricio Macri “é o máximo e verdadeiro encarregado de uma organização política e judicial para perseguir a oposição”, declarou a ex-presidente em uma coletiva de imprensa, na qual considerou que a acusação de “traição à pátria” contra ela é “um insulto à inteligência dos argentinos”.