Economia

Para IBGE, taxa em 12 meses mostra recuperação no varejo

Apesar da oscilação nas vendas do varejo na série com ajuste sazonal, a taxa de crescimento acumulada em 12 meses mostra que a trajetória de recuperação do setor permanece, afirmou Isabella Nunes, gerente da Coordenação de Serviços e Comércio do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

O varejo cresceu 2,5% nos 12 meses encerrados em janeiro, melhor desempenho desde novembro de 2014, quando o saldo positivo era de 2,6%. Já o varejo ampliado, que inclui as atividades de veículos e material de construção, o avanço de 4,6% registrado em 12 meses é o mais acentuado desde setembro de 2013, quando crescia 4,9%. Os dados são da Pesquisa Mensal de Comércio, divulgada nesta terça-feira, 13, pelo IBGE.

“A taxa em 12 meses tem base maior de comparação, por isso é um indicador de tendência, tem capacidade de sinalizar alguma trajetória. Todas as atividades estão em recuperação na análise de 12 meses. Com o incremento de janeiro, o varejo se mantém em trajetória de melhora. O crescimento é acompanhado pela maior parte das atividades, não está concentrado em uma atividade, o que faz com que o resultado seja mais robusto”, explicou Isabella.

Na passagem de dezembro para janeiro, as vendas cresceram 0,9% no varejo restrito, após uma queda de 0,5% registrada no mês anterior.

“A recuperação é gradual. Os dados na margem série com ajuste sazonal ainda avançam e recuam, num movimento de compensação. A trajetória mais firme é observada na série em 12 meses. Essa é mais positiva, mostra recuperação de todas as atividades, mesmo as que estão em queda. Sem dúvida nenhuma, estão em rota de recuperação, ainda que gradual”, reforçou Isabella.