Brasil

Para Ciro Gomes, viagem de Bolsonaro a Moscou ‘pode custar caro’ ao País

Crédito:  Frederico Brasil

Na esteira de críticas ao presidente Jair Bolsonaro (PL) pela a sua visita à Rússia, em meio a tensões crescentes na fronteira da Ucrânia, o pré-candidato Ciro Gomes (PDT) declarou em suas redes que a viagem “não passará de um indecente turismo com recursos públicos”. O pedetista avalia ainda que se Bolsonaro falar o que não deve “como é corriqueiro”, ele pode colocar o País “em uma posição delicada com parceiros comerciais importantes”.

Veja também

+ Que o homofóbico vá pedir emprego a Bolsonaro e viver na Bolsolândia, longe da civilização
+ Sem saber que está ao vivo, Bolsonaro fala sobre propina e ‘preço’ de vaga no STF
+ Marisa Orth é detonada por postar vídeo em que Marília Mendonça critica Bolsonaro


“Bolsonaro entende tanto de política externa quanto de economia ou de saúde pública. Ou seja, nada. Na melhor das hipóteses, sua ida à Rússia em meio a um dos momentos mais delicados da geopolítica mundial não passará de um indecente turismo com recursos públicos”, compartilhou em suas redes. “Seu desejo por exibição e autopromoção pode custar muito caro ao nosso País”, continuou.

Bolsonaro parte de Brasília para Moscou na tarde desta segunda. Hoje, em conversa com apoiadores no Palácio da Alvorada, o presidente voltou a usar a relação comercial do País com o Kremlin para justificar sua ida a Moscou. Além da dependência do agronegócio brasileiro dos fertilizantes russos, o chefe do Executivo também disse que tem questões a tratar sobre defesa e energia. O presidente também afirmou que torce pela paz na região.