Economia

Papéis de empresas brasileiras tiveram forte queda em Nova York na segunda-feira

Os papéis de empresas brasileiras fecharam a segunda-feira, 24, com fortes perdas em Nova York, em meio aos temores gerados pela rápida disseminação do coronavírus, que provocou forte estresse no mercado financeiro internacional. O American Depositary Receipt (ADR) – recibos que representam ações e são negociados na Bolsa de Valores de Nova York – da Vale ficou com uma das maiores perdas do dia, de 7,53%. O papel da Petrobras fechou em baixa de 6,77%.

Os grandes bancos também amargaram perdas importantes, embora menores que as de Petrobras e Vale. O ADR do Itaú recuou 3,67%, o do Bradesco perdeu 3,31% e o do Santander caiu 4,21%.

Para o diretor de Operações da gestora Mirae Asset, Pablo Spyer, mesmo com a Bolsa e o mercado de juros futuros e câmbio fechados aqui, por conta do carnaval, é possível ter uma ideia de como seriam as perdas caso estivessem em operação. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Veja também

+ Toyota Corolla Cross é SUV do Corolla para brigar com Jeep Compass e cia; confira imagens oficias
+ Robert De Niro reduz limite do cartão da ex-mulher e diz que coronavírus implodiu suas finanças
+ Dancinha de Miley Cyrus com namorado no TikTok viraliza e ganha versões brasileiras
+ Kawazaki suspende suas vendas na França
+ MasterChef estreia sem "supercampeão" e cheio de mudanças
+ Gafanhotos: cidade na Bahia enfrenta invasão de insetos
+ Coronel da PM diz que Bolsonaro é ‘falastrão’ e renuncia à entidade de Oficiais
+ A “primavera das bikes” pós-pandemia vai chegar ao Brasil?
+ Tubarão-martelo morde foil de Michel Bourez no Tahiti. VÍDEO
+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?
+ Saiba em quais lugares o contágio pelo novo coronavírus pode ser maior