Esportes

Papa Francisco lamenta morte de Maradona

CIDADE DO VATICANO, 25 NOV (ANSA) – O papa Francisco “foi informado” da morte do ex-jogador argentino Diego Maradona, informou à ANSA o porta-voz da sala de imprensa vaticana, Matteo Bruni, nesta quarta-feira (25).   

“O Papa foi informado e lembra com afeto das ocasiões de encontro nestes anos, e lembra também nas orações, como fez nos últimos dias quando soube sobre o estado de saúde” do ex-jogador, destacou Bruni.   

A fala do representante refere-se ao fato de que Maradona havia passado, recentemente, por uma cirurgia no cérebro e estava se recuperando da operação em uma residência em um condomínio fechado.   

Argentino e apaixonado por futebol, o Pontífice se reuniu algumas vezes com o ídolo do futebol mundial no Vaticano. O ex-jogador também era uma das estrelas frequentes de um evento anual realizado por vontade Francisco, a “partida pela paz”, para arrecadar fundos para entidades beneficentes.   

Além disso, inúmeras foram as vezes que Jorge Mario Bergoglio, ao se encontrar com brasileiros em cerimônias ou viagens internacionais, fazia a pergunta tão famosa “quem foi melhor: Pelé ou Maradona?”. (ANSA).   


+ Grávida do quinto filho, influenciadora morre aos 36 anos
+ Após assassinar a esposa, marido usou cartão da vítima para fazer compras e viajar com amante

Veja também

+ 5 benefícios do jejum intermitente além de emagrecer
+ Jovem morre após queda de 50 metros durante prática de Slackline Highline
+ Conheça o phloeodes diabolicus "o besouro indestrutível"
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Ticiane Pinheiro posa de maiô decotado e internautas suspeitam de gravidez
+ Denise Dias faz seguro do bumbum: “Meu patrimônio”
+ Mulher finge ser agente do FBI para conseguir comida grátis e vai presa
+ Zona Azul digital em SP muda dia 16; veja como fica
+ Estudo revela o método mais saudável para cozinhar arroz
+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Cinema, sexo e a cidade
+ Descoberta oficina de cobre de 6.500 anos no deserto em Israel