Mundo

Papa está ‘machucado’ com veto a bênção para gays, diz chileno


ROMA, 12 ABR (ANSA) – O chileno Juan Carlos Cruz, novo membro da comissão do Vaticano para o combate à pedofilia, afirmou que o papa Francisco está “muito machucado” por causa do documento da Congregação para a Doutrina da Fé que proíbe sacerdotes de abençoarem uniões homoafetivas.   

Vítima do padre pedófilo Fernando Karadima e homossexual assumido, Cruz foi nomeado em março passado para integrar a Pontifícia Comissão para a Tutela dos Menores, instituída por Francisco para enfrentar a violência sexual no clero.   

Em entrevista ao jornal chileno La Tercera, Cruz disse ter conversado com o Papa após a divulgação do documento que proíbe bênçãos a uniões homoafetivas, em março passado.   

“Não quero contar nenhuma intimidade, mas sei que o Papa é um homem que está muito machucado com isso, ainda que ele seja, em última instância, o responsável. Sinto que, de alguma forma, ele vai reparar essa situação”, declarou.   

O documento em questão é de autoria da Congregação para a Doutrina da Fé, com aval do pontífice, e diz que a bênção é uma ação sacramental, portanto não pode ser concedida àquilo que não está de acordo com os “desígnios de Deus”.   


+ Atleta de Jiu Jitsu morre aos 30 anos de Covid 15 dias após perder o pai pela doença
+ Após ameaças, soldada da PM denuncia coronel por assédio sexual
+ Mulher morre após ingerir bebida alcoólica e comer 2 ovos



No texto, a Congregação para a Doutrina da Fé justifica que “estão se difundindo projetos de bênçãos para uniões de pessoas do mesmo sexo”, muitas vezes “motivados por uma sincera vontade de acolher” os homossexuais.   

No entanto, uma vez que a bênção possui relação com os sacramentos, a Santa Sé afirma que não é lícito concedê-la para uniões homoafetivas, o que “constituiria uma imitação ou uma referência à bênção nupcial, invocada sobre o homem e a mulher que se unem no Matrimônio”.   

Ainda em sua entrevista ao jornal La Tercera, Cruz disse que o Papa que ele conhece “não se referiria à comunidade LGBT dessa maneira”. Há cerca de três anos, o chileno ouviu de Jorge Bergoglio uma das declarações mais progressistas de um pontífice a respeito de homossexuais.   

“Juan Carlos, o fato de você ser gay não importa. Deus te fez assim”, afirmou Francisco durante encontro no Vaticano, segundo relato de Cruz. A Santa Sé nunca confirmou nem desmentiu a declaração e também não se pronunciou sobre os comentários mais recentes do chileno. (ANSA).   

Veja também

+ Canadá anuncia primeira morte de pessoa vacinada com AstraZeneca no país
+ Yasmin Brunet comemora vitória de Gabriel Medina
+ Decifrado código dos Manuscritos do Mar Morto
+ Receita de panqueca americana com chocolate
+ Receita rápida de panqueca de doce de leite
+ Contran prorroga prazo para renovação da CNH
+ Receita de moqueca de peixe simples e deliciosa
+ 5 benefícios do jejum intermitente além de emagrecer
+ Cinema, sexo e a cidade
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Estudo revela o método mais saudável para cozinhar arroz
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Sucuris gigantes são flagradas em expedições de fotógrafos no MS