Comportamento

Papa defende o descanso dominical e critica a sociedade da “diversão”

Papa defende o descanso dominical e critica a sociedade da “diversão”

O papa Francisco saúda os fiéis na Praça de São Pedro do Vaticano, durante a audiência de 5 de setembro - AFP

O papa Francisco defendeu o repouso aos domingos, que permite aos cristãos “fazer as pazes” com a própria vida, mas criticou a sociedade de “diversão” e “evasão”.

O domingo permite “fazer as pazes com a vida”, disse Francisco diante de milhares de fiéis reunidos na praça São Pedro do Vaticano para a tradicional audiência de quarta-feira.

“A verdadeira paz não é mudar a própria história, e sim acolhê-la e valorizá-la”, disse o pontífice.

“O homem nunca descansou tanto como hoje e, no entanto, nunca sentiu tanto vazio como hoje”.

Francisco fez um apelo por uma distinção entre o verdadeiro repouso e o falso descanso em um mundo que estabelece a sociedade como “um grande parque de diversões”.

“O conceito de vida que domina atualmente não se baseia na atividade, e sim na evasão. Esta mentalidade leva a uma vida anestesiada pela diversão, que não é repouso”, advertiu.