Mundo

Papa chama crise migratória de “naufrágio da civilização”


Por Philip Pullella e Lefteris Papadimas

LESBOS, Grécia (Reuters) – O Papa Francisco condenou neste domingo a exploração de migrantes para fins políticos durante visita à ilha grega de Lesbos, marcando a indiferença global à sua situação de “naufrágio da civilização”.

Francisco caminhou pelo campo de Mavrovouni, que comporta cerca de 2.300 pessoas, parando para cumprimentar dezenas de refugiados e dando um abraço em um jovem africano.

A primeira visita de Francisco à ilha, um dos principais pontos de entrada de migrantes, foi em 2016. Na ocasião, o Papa levou 12 refugiados sírios de volta para a Itália com ele.

Francisco lamentou que “pouco tenha mudado” desde então.

O Mediterrâneo, onde milhares morreram tentando fazer a travessia do norte da África para a Europa, ainda era “um cemitério sombrio sem lápides”.

“Por favor, vamos parar este naufrágio da civilização!”, disse o Papa.


Saiba mais
+ IPVA 2022 SP: veja como consultar e pagar o imposto
+ Um gêmeo se tornou vegano, o outro comeu carne. Confira o resultado
+ Reencarnação na história: uma crença antiquíssima
+ SP: Homem morre em pé, encostado em carro, e cena assusta moradores no litoral
+ O que se sabe sobre a flurona?
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Horóscopo: confira a previsão de hoje para seu signo
+ Veja quais foram os carros mais roubados em SP em 2021
+ Expedição identifica lula gigante responsável por naufrágio de navio em 2011
+ Tudo o que você precisa saber antes de comprar uma panela elétrica
+ Agência dos EUA alerta: nunca lave carne de frango crua