Geral

Pandemia de coronavírus causa suspensão de escaladas ao Monte Everest

Crédito: Reprodução TV Globo

Frequentado por alpinistas do mundo inteiro, o Monte Everest está fechado para a popular temporada de escaladas. O governo do Nepal anunciou nesta sexta-feira (13) a suspensão das licenças para subir o pico mais alto do mundo.

Segundo Surendra Thapa, uma autoridade do Departamento de Turismo do Nepal, a decisão de encerrar a temporada de escaladas foi uma medida de precaução, já que países do mundo todo combatem a propagação do novo vírus.

“Embora cancelar uma escalada nunca seja um resultado que queremos, desta vez, é a coisa mais responsável a fazer. Um surto de COVID-19 no acampamento base seria perigoso e potencialmente devastador”, Adrian Ballinger, CEO da Alpenglow Expeditions, em um comunicado.

O Everest atrai centenas de aventureiros a cada primavera que tentam a tarefa fisicamente desgastante de atingir o ponto mais alto da montanha.

“A respiração já é um desafio em grandes altitudes; portanto, um surto do novo coronavírus, uma doença respiratória grave, entre os alpinistas seria particularmente devastador”, afirmou Furtenbach Adventures, uma  empresa de expedição, em comunicado.

O Everest já sofre com outro problema desde o ano passado: engarrafamento de alpinistas. A grande procura de pessoas para escalar o cume tem causado uma superlotação em direção ao pico da montanha.

Além dos locais de maior perigo e o ar rarefeito, a quantidade de pessoas aumentou ainda mais as dificuldades para escalar o local, o que também torna o risco de acidentes mais elevado.

Até o momento, de acordo com o jornal Usatoday, o Nepal e a região autônoma do Tibete da China confirmaram apenas um caso de coronavírus.