Istoé em Tóquio

Pâmela Rosa faz apresentação irregular e é eliminada no skate street

Pâmela Rosa faz apresentação irregular e é eliminada no skate street

Pâmela Rosa foi irregular na terceira bateria (Foto: Reprodução)


Pâmela Rosa, número 1 no ranking do skate street feminino, foi a primeira brasileira a se apresentar na Olimpíada de Tóquio e decepcionou. Ela disputou a 3ª bateria e teve um desempenho irregular. Conseguiu a nota final 10.06, que não foi suficiente para avançar.

+ Relembre todas 23 medalhas do Brasil no judô

+ Silvana Lima supera portuguesa e avança para as quartas de final do surfe

+ Rebeca Andrade viraliza ao dançar “Baile de Favela” na ginástica

Todas skatistas deram duas voltas livres na pista, durante 45 segundos cada. Depois arriscaram 5 manobras separadamente. Das 7 notas registradas, as quatro melhores foram somadas para resultar em uma nota final.

Pâmela começou mal e errou demais na primeira volta. Mas na segunda conseguiu acertar todas manobras perfeitamente e obteve a nota 3.57, a segunda melhor em voltas até então.

Nas manobras feitas separadamente, Pâmela acertou a primeira e recebeu 2.82. Mas nas 3 seguintes ela errou e ficou com zero nas notas. Na última a brasileira conseguiu a nota 2.42 e melhorou a nota final.

Na mesma bateria, Pâmela competiu com as japonesas Momiji Nishiya e Funa Nakayama; a americana Alana Smith; e a francesa Charlotte Hym.

As asiáticas foram as melhores tanto nas duas voltas iniciais quanto nas manobras.

O Brasil terá mais duas representantes no skate street feminino: Leticia Bufoni e Rayssa Leal, que estarão na quarta bateria.

Outras baterias

Na primeira bateria, a holandesa Keet Oldenbeuving foi o maior destaque desde o começo. Foi bem tanto nas voltas quanto nas manobras e conseguiu a nota final 8.70. Em segundo lugar ficou a americana Mariah Duran, que só se destacou na última tentativa. Fez a melhor manobra até então e ficou com nota final 7.95.

Na segunda bateria, mais uma holandesa se destacou. Roos Zwetsloot praticamente não errou e conseguiu a nota final 13.48. A filipina Margielyn Didal também chamou atenção, tanto pelas notas quanto pela simpatia e carisma. Recebeu a nota final 12.02. A japonesa Aori Nishimura, uma das favoritas para medalha, foi mais irregular, mas encaixou duas boas manobras no fim e conseguiu a nota final 12.82.