Farol ISTOÉ

Palocci: a bomba (convenientemente) esquecida

Crédito: Divulgação

Enquanto, no sábado e domingo, muito tempo foi gasto discutindo a mesa preparada pela mulher de Sergio Moro, pouco se falou sobre a bomba da semana anterior: a delação de Palocci. O ex-todo poderoso do PT confessou à PF que a ex-presidente Dilma Rousseff o autorizou pessoalmente a pegar propina milionária na Camargo Corrêa a fim de financiar sua campanha e sepultar no STJ, presidido por Asfor Rocha, a Operação Castelo de Areia. Dilma continua posando de santa, mas é muita areia até para o caminhão da corrupção petista.

Tópicos

Palocci