O Palmeiras recebe o Juventude neste domingo, às 18h30 (horário de Brasília), no Allianz Parque, pela 11ª rodada do Campeonato Brasileiro. A equipe tenta emendar a quinta vitória seguida e mira a liderança, ainda que dependa de resultados paralelos. A expectativa também é por ver Dudu em campo, após o atacante voltar a ser relacionado, mas apenas ficar no banco na vitória contra o Red Bull Bragantino na última rodada.

Já são quatro jogos seguidos com vitórias da equipe de Abel Ferreira. O time entrará em campo já com conhecimento do resultado do Botafogo, segundo colocado, e o placar parcial do líder Flamengo. Caso nenhum dos dois vença seus jogos, a equipe alviverde assume a liderança se confirmar os três pontos em casa. O Palmeiras começa a rodada como terceiro, com 20 pontos.

Ainda assim, o técnico português apontou que há margem para melhora no desempenho do time. “Deveríamos ter definido a vitória no primeiro tempo (contra o Red Bull Bragantino). Teríamos gastado menos energia. O Palmeiras entrou forte no jogo, fizemos um belíssimo primeiro tempo, bem móvel, mas não traduzimos o volume ofensivo em eficácia e isso é fundamental”, disse o treinador em entrevista coletiva. A equipe chutou, ao todo, 24 vezes, mas somente sete em direção ao gol.

A vitória contra o Red Bull Bragantino teve destaque para Weverton. O goleiro iniciou a jogada dos dois gols palmeirenses, com lançamentos direto para o setor ofensivo. No ataque, Estêvão demonstrou criatividade, mas o que mais funcionou foi a movimentação coletiva dele com Raphael Veiga, Gabriel Menino e Rony. A tática pode se repetir contra o Juventude.

“No dia seguinte que o Lázaro se machucou, o Abel me chamou, falou que ia precisar de mim ali naquela posição, porque ele queria alguém que chegasse na área e eu sou um desses caras que ele conta aqui no grupo para isso. Pediu para eu ver até uns vídeos do Lázaro, que é da mesma função que joguei. E eu fiz isso, vi também vários outros vídeos de outros jogadores, para que eu pudesse dar o meu melhor”, contou Gabriel Menino sobre a missão de entrar pelo lado esquerdo do ataque.

MARATONA

Abel Ferreira voltou a reclamar do calendário após a última rodada. Ele citou que o Red Bull Bragantino teve dois dias a mais antes do confronto. Nesta rodada, a equipe palmeirense terá intervalo de dois dias entre os jogos. O Juventude, que entrou em campo na quarta-feira, três.

“Vocês veem vários treinadores falando disso. Foi o Atlético Mineiro, teve o São Paulo também. E eu falo sobre isso há quatro anos, que faz muita diferença ter dois dias, três dias para se preparar para os jogos. Lutarei sempre por isso e faço o pedido à CBF, às pessoas que fazem o calendário, para que pelo menos todas as equipes tenham três dias de descanso”, desabafou o treinador.

A certeza é que dificilmente Dudu comece jogando, mas o camisa 7 deve voltar a ser relacionado. Na quinta-feira, ele voltou ao banco, sem entrar. A entrada em campo e o aquecimento, contudo, foram momentos em que foi ovacionado pelos torcedores, que parecem ter superado o episódio com o Cruzeiro, mesmo antes do retorno do atacante ao campo de jogo. A última partida dele foi em 27 de agosto de 2023, quando sofreu a grave lesão no joelho. São nove meses sem atuar.

O retorno de Dudu deve ser progressivo. Entretanto, a entrada do jogador pode dar mais verticalidade ao Palmeiras, que conta apenas com Estêvão como opção de velocidade e jogadas individuais, enquanto Lázaro segue fora por lesão na coxa esquerda.

“Vocês sabem que ele está lesionado há dez meses, está em processo de recuperação. Ele está preparado e posso dizer que está próximo da reestreia dele. Entendi que hoje, no contexto do jogo, não seria ideal. Era um jogo dividido, intenso e pegado. Mas está próximo”, falou Abel após a vitória contra o Red Bull Bragantino.

A tendência, então, é que o Palmeiras volte com a escalação vitoriosa na quinta-feira, o que é, no momento, a força máxima que tem disponível. “A gente vai entrar com força máxima, como se fosse mais uma final, porque está dentro da nossa casa, com a nossa torcida”, apontou Menino, que concluiu: “Estava faltando essa sequência de vitórias para nós. É muito importante principalmente para a nossa confiança, para o nosso bem-estar aqui dentro.”

O adversário Juventude tem três vitórias em nove jogos. O número de triunfos já é maior do que a campanha do time em todo campeonato de 2022, quando foi rebaixado para a Série B. O técnico Roger Machado define o momento do clube como “seguro” na competição. Para a partida deste domingo, o lateral-esquerdo Alan Ruschel voltará ao time titular, após ter sido poupado na vitória diante do Vasco no meio da semana. Nenê, contudo, faz o sentido inverso e deve começar no banco, dando lugar a Jean Carlos. A equipe é 11ª na tabela de classificação e está a seis pontos do Z-4.

FICHA TÉCNICA

PALMEIRAS X JUVENTUDE

PALMEIRAS – Weverton; Mayke, Naves, Murilo e Piquerez; Aníbal Moreno, Zé Raphael e Raphael Veiga; Gabriel Menino, Estêvão e Rony. Técnico: Abel Ferreira.

JUVENTUDE – Gabriel; João Lucas, Danilo Boza, Zé Marcos e Alan Ruschel; Caíque, Jadson, Mandaca e Jean Carlos; Erick Farias e Gilberto. Técnico: Roger Machado.

ÁRBITRO – Davi de Oliveira Lacerda (ES).

HORÁRIO – 18h30.

LOCAL – Allianz Parque, em São Paulo (SP).