Esportes

Palmeiras de Luxemburgo cria menos do que time de Felipão em 2019

Comparação é entre os dez primeiros jogos do Campeonato Brasileiro. Na temporada passada, Verdão de Luiz Felipe Scolari era o líder da competição nacional no período

Palmeiras de Luxemburgo cria menos do que time de Felipão em 2019

O Palmeiras de Vanderlei Luxemburgo cria menos oportunidades a gol do que o de Luiz Felipe Scolari em 2019, na comparação dos dez primeiros jogos do Brasileirão de cada técnico. Os números são da Sofascore.

No ano passado, o time comandando Felipão fez 19 gols em 20 oportunidades claras e finalizou 114 vezes, sendo 52 na baliza. O aproveitamento nesses dez jogos foi de 83%. Invicto, o Verdão liderava a competição com folga após vencer sete partidas e empatar três.

Já Luxemburgo tem 60% dos pontos conquistados, com seis empates e quatro vitórias. O time fez 14 gols em 15 chances claras e finalizou 96 vezes (39 na baliza).

Luxemburgo foi contratado no começo do ano justamente para tornar o time mais ofensivo, após uma sequência de trabalhos de Scolari e Mano Menezes. O clube também era pressionado pelo bom momento do Flamengo de Jorge Jesus que venceu a Libertadores e o Brasileiro de 2019 pressionando adversários no ataque.

– Montar a equipe vai ser de acordo com o elenco que a gente vai ter, vendo as características dos jogadores. Vamos planejar em cima disso. Claro que vou montar direcionado para o meu pensamento, que é de uma equipe mais ofensiva, jogando no campo do adversário, mais proativa. No momento, o pessoal vem falando de reativa e proativa, então é uma equipe mais proativa e buscando o jogo sempre – afirmou.

No entanto, não é bem isso que a torcida tem visto. Na final do Paulista, o treinador fechou o time e afirmou que precisou jogar “um pouco mais feio” porque “o importante era não perder o campeonato e, ainda mais, para o Corinthians”.

– Agora, fizemos dois jogos (pelo Brasileiro) e não tivemos tempo para treinar. É hora de deixar o time mais leve – afirmou Luxemburgo, em 20 de agosto.

Contra o Grêmio, no último domingo, o técnico tirou o meia Rafael Veiga para colocar o zagueiro Victor Hugo e tentar segurar a vitória, mas levou o gol do empate no último lance da partida. Luxemburgo tentou justificar as mudanças dizendo que ‘não precisava do segundo gol’.

– A estrategia nossa foi bem feita porque os jogadores entenderam a proposta de cada tempo. Sofrer gols acontece, não é falta de atenção. Faltou segurarmos a bola no ataque. Por não ter a necessidade de querer fazer o segundo gol, (poderíamos) tocar mais a bola, virar de um lado pro outro, ganhar um pouco mais de tempo. Aí o gol deles saiu numa bola parada, que o Ferreira antecipou no primeiro pau – disse.

Defensivamente, Luxa também está atrás de Felipão. Levou nove gols contra três do antigo técnico.

O Palmeiras de 2019 caiu de rendimento depois da Copa América. No fim do ano, acabou o Campeonato Brasileiro na terceira colocação com Andrey Lopes como interino nas últimas duas rodadas depois da demissão de Mano Menezes.

Veja também

+ Confira 4 dicas para descobrir se o mel é falsificado

+ Conheça o phloeodes diabolicus "o besouro indestrutível"

+ MG: Pastor é preso por crime sexual e alega que caiu em tentação

+ Teve o auxílio emergencial negado? Siga 3 passos para contestar no Dataprev

+ Caixa substitui pausa no financiamento imobiliário por desconto de até 50% na parcela

+ Telefone de jornalista argentino roubado ao vivo em Buenos Aires

+ Márcia Bonde divulga vídeo e deixa fãs sem fôlego

+ Descoberta oficina de cobre de 6.500 anos no deserto em Israel

+Vídeo mostra puma perseguindo um corredor em trilha nos EUA

+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago

+ 12 razões que podem fazer você menstruar duas vezes no mês

+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?

+ Educar é mais importante do que colecionar