Esportes

Palmeiras condena adoção de torcida única em partida contra o Cruzeiro

O Palmeiras divulgou, neste sábado, um comunicado para se posicionar contra a decisão da Justiça mineira de impedir a presença de torcedores do clube no jogo contra o Cruzeiro, neste domingo, no Mineirão. O clube paulista insinuou que a medida foi tomada para ajudar o time celeste, que corre grande risco de queda para a Série B do Campeonato Brasileiro.

Para não ser rebaixado pela primeira vez em sua história, o Cruzeiro precisa vencer o Palmeiras e ainda torcer para que o Botafogo derrote o Ceará, também neste domingo, no Engenhão. As duas partidas estão marcadas para as 16 horas.

“O Palmeiras entende que torcida única é uma medida paliativa e que não deve jamais ser aplicada de maneira casuística, visando vantagem competitiva”, diz um trecho da nota palmeirense.

O tom adotado pelo Palmeiras no comunicado foi bastante duro – o clube chega a afirmar que “toda vez que o poder público lança mão dessa medida (torcida única) está contribuindo para a depreciação do produto futebol”.

A situação bem diferente é da ocorrida na semana passada, quando a CBF decidiu que o duelo entre Palmeiras e Flamengo, no Allianz Parque, teria torcida única. Naquela ocasião, o clube divulgou uma nota muito menos incisiva, em que não havia críticas às autoridades que decidiram banir a torcida flamenguista do jogo.

“A segurança é um bem maior a ser preservado, e a Polícia Militar e o Ministério Público são as autoridades competentes para avaliar as condições de segurança de um evento, até porque são agentes ativos no processo”, afirmava a nota divulgada há uma semana.