Esportes

Palco de lutas de Hélio e Carlson Gracie, Maracanã comemora 71 anos com visita de crianças praticantes de Jiu-Jitsu

O Maracanã abriu as portas para 71 crianças que nunca haviam entrado neste templo do Futebol e das lutas. Boa parte delas praticantes de Jiu-Jitsu, alunas do projeto Geração UPP

Palco de lutas de Hélio e Carlson Gracie, Maracanã comemora 71 anos com visita de crianças praticantes de Jiu-Jitsu

Palco de duas finais de Copa do Mundo e de inúmeros outros momentos marcantes do Futebol, o Maracanã também foi arena de clássicos da luta, como o histórico duelo em que Hélio Gracie teve o braço quebrado pelo gigante Masahiko Kimura, em 1951, e os combates de Carlson Gracie contra Cirandinha e Passarito nos anos seguintes. Batizado de Jornalista Mário Filho, o estádio completou 71 anos na última quarta-feira (16).

Para comemorar a data, a SUDERJ abriu as portas para 71 crianças que nunca haviam entrado neste templo do Futebol e das lutas. Boa parte delas praticantes de Jiu-Jitsu, alunas do projeto Geração UPP, que há 12 anos leva os ensinamentos da modalidade desenvolvida pela família Gracie a jovens de comunidades através de uma parceria entre Legião da Boa Vontade, Super Rádio Brasil AM 940, Prime Esportes, Boomboxe e Polícia Militar.

Dentre os 71 convidados de honra do evento, estiveram dois irmãos cascas-grossas que são figurinhas carimbadas em todas as competições que participam: a faixa-cinza com preta Maria Timóteo Barbosa, de 10 anos, e o faixa-azul Fellipe Cabral Timóteo, de 16 anos. Ambos são criados no tatame da unidade da Geração UPP no Morro da Providência. Felipe iniciou aos 6 anos de idade, enquanto Maria, aos 4.

– Foi um dos melhores dias da minha vida. Eu nunca tinha sentido essa sensação na vida, foi a melhor sensação do mundo, um sonho – disse a encantada Maria. – A sensação de entrar no Maracanã foi muito boa. A primeira vez a gente nunca esquece. É uma imensa felicidade estar no principal palco do futebol no mundo – complementou Fellipe, o outro filho da orgulhosa mamãe Maria Cláudia Cabral Timóteo.

Foram sete comunidades representadas na visita ao Maracanã: Barreira do Vasco, Batan, Borel, Camarista, Jacarezinho, Providência e Vidigal. O passeio foi organizado pelo Comando de Polícia Pacificadora (CPP). Além do tour pelas dependências do estádio, as crianças também receberam lanches ofertados pela LBV e pela M. Dias Branco, que se tornou parceira do grupo de boa vontade através do Instituto Faixa-Preta de Jesus.

– Foi um evento muito bacana, mais um momento inesquecível que podemos proporcionar para esses jovens. O Maracanã tem todo um simbolismo, todo um atrativo envolvendo o esporte, envolvendo grandes ídolos nacionais e internacionais. Foi um passeio muito proveitoso. Ter o apoio de várias frentes foi primordial. Foi um dia repleto de enriquecimento cultural – destacou a major PM Bianca Neves.

Veja também
+ Joice Hasselmann aparece com fraturas e diz acreditar ter sido vítima de ‘atentado’
+ Pintor é expulso de rodízio por comer 15 pratos de massa; assista
+ ‘Transo 15 vezes na semana’, diz Eduardo Costa ao revelar tratamento por vício em sexo
+ Gel de babosa na bebida: veja os benefícios
+ Mercedes-Benz Sprinter ganha versão motorhome
+ Veja fotos de Karoline Lima, novo affair de Neymar
+ Anorexia, um transtorno alimentar que pode levar à morte
+ Agência dos EUA alerta: nunca lave carne de frango crua
+ Yasmin Brunet quebra o silêncio
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago