Gente

Pagadora de promessas

Crédito:  Bruno Fioravanti

Foi com uma promessa, ou melhor, com “Promessinha” que a cantora e compositora Paula Fernandes voltou a gravar após dois anos de ausência. A música, apesar de levar o diminutivo no nome, já nasceu na casa dos milhares de acessos nas mais diversas plataformas digitais. Para ISTOÉ, Paula diz que a canção dançante veio na hora certa e mostrou que ela não é apenas “um banquinho e um violão”. Precursora do sertanejo feminino do século 21, a cantora quer trazer leveza durante a pandemia: “Sei que não posso salvar o mundo, mas faço muita gente esquecer, por alguns momentos, de tudo que está acontecendo.”

Com os pés na Broadway

Divulgação

O estilista americano Michael Kors levou quarenta anos para construir um império que vai muito além do vestuário. Bolsas, relógios, óculos e até joias que são vendidas em larga escala em quase todos os países do mundo. E para comemorar as quatro décadas de glórias, Kors reuniu algumas das modelos mais conhecidas do público, como Naomi Campbell, Irina Shayk e Bella Hadid, para desfilar nas ruas asfaltadas da Broadway, em Nova York. Em meio aos tradicionais táxis amarelos e as luzes da cidade, os vestidos de festa, repletos de brilhos e lantejoulas, encheram os olhos de quem viu o evento online. Kors, apenas ao fazer o seu trabalho, mostrou que a alegria e também o glamour têm tudo para entrar na moda novamente.

A atriz escarlate

Divulgação

A atriz Elizabeth Olsen cresceu ao lado das irmãs gêmeas mais famosas dos Estados Unidos: Mary-Kate e Ashley Olsen. Ambas eram as estrelas da série “Full House” e, ao crescerem aos olhos do público, viram de perto a obsessão da mídia por suas vidas pessoais. Hoje são estilistas reservadas. Já Elizabeth abraçou a atuação. Conhecida no País por viver a “Feiticeira Escarlate”, seus papéis são amplos e vão do drama à comédia. Mas com a fama veio o mesmo assédio já sofrido pela família. Decidida a focar no trabalho, apagou todas as suas redes sociais e disse: “Nunca mais vou voltar.”

Pianista em transição

Roundhead Studios

A modelo brasileira Ana Schurmann aproveitou o isolamento em um quarto de hotel na Nova Zelândia para compor “Flume XI” — em piano alugado. Elogiada internacionalmente, a música da agora compositora e pianista foi parar até entre os lançamentos de destaque da rede BBC. Apenas Ana, o talento e o piano. Modelo desde os 13 anos, ela diz que a transição para o mundo músical aconteceu naturalmente. “É uma vitória ter peça clássica tocada na rádio britânica. Escrevo desde o primeiro momento que toquei nas teclas de um piano”, disse à ISTOÉ. Ana, se apaixonou pelo instrumento por intermédio do avô. E não pretende parar por aí: “Estou preparando gêneros distintos para lançar nesse ano.”

Músicas que vendem

Leo Aversa

Esqueça os jingles usados à exaustão pela propaganda. Agora, a nova onda é fazer com que artistas renomados regravem grandes sucessos para promover algum produto. Isso, no entanto, não é necessariamente ruim. O cantor e compositor Lulu Santos que o diga. Ao mesmo tempo em que trabalha no novo arranjo da música “Tão bem”, para uma rede de calçados, mostra aos fãs a versatilidade de suas composições ao relançar o antigo sucesso. “A boa música sempre valoriza uma peça publicitária e a boa campanha não desvaloriza uma canção”, disse o cantor à ISTOÉ.

Você disse originalidade?

Divulgação

Aos 50 anos, a ativista, cantora, cineasta e atriz Erykah Badu possui uma infinidade de conquistas em seu currículo.
E, em tudo que faz, define um estilo único para si: videoclipes, figurinos e performances ao vivo que sempre a levaram a um adjetivo comum da crítica: “original”. Talvez tenha sido esse o motivo que fez uma das mais tradicionais grifes do Reino Unido a chamá-la para modelar algumas de suas peças de luxo. Ao aceitar a proposta, mostrou que não só a beleza, mas, também, a atitude podem transformar a roupa em arte.

Visão de longo alcance

NICOLE GOMES

Após sair da Rede Globo, onde passou boa parte de sua carreira, a atriz Carolina Ferraz deu uma guinada na vida e tem ido muito além dos tradicionais papéis em novelas do horário nobre. Hoje ela é apresentadora e também estuda culinária em uma das escolas de maior reputação em todo o mundo. A novidade? Ela acaba de virar, aos 53 anos, garota-propaganda de uma marca exclusiva de óculos franceses. “Fui escolhida para ser a embaixadora da Pierre Cardin no Brasil e em Portugal. Não é demais?”, escreveu a artista em suas redes sociais.