Ediçao Da Semana

Nº 2742 - 12/08/22 Leia mais

Um homem, de 24 anos, foi detido por suspeita de agredir e matar a enteada de um ano e sete meses em Peruíbe, no litoral paulista, conforme apuração do G1. Além disso, o padrasto teria percorrido cerca de 10 km com o corpo do bebê no colo até uma unidade de saúde do município.

Detido em flagrante pela polícia, a prisão foi convertida em preventiva posteriormente. O caso aconteceu na última terça-feira (21). No meio do percurso, com a criança no colo, o suspeito parou na casa de conhecido e pediu ajuda.

“Era 8h, ele vinha correndo na estrada com a criança no colo, sem roupa, e quando a gente foi observar, a criança já estava morta. Aí, tentei ligar para o bombeiro, o bombeiro atendeu, e quando começou a dar instrução, caiu a ligação”, afirmou uma vizinha, que preferiu não se identificar, à TV Tribuna, afiliada da Rede Globo.

Ainda segundo relatos dos vizinhos, eles tentaram reanimar a menina, mas a bebê já estava sem vida. Na sequência, a vítima foi levada até a Unidade Básica de Saúde em Peruíbe e posteriormente encaminhada até a Unidade de Pronto Atendimento da cidade.

“Meu marido falou que tinha marcas nas costas dela. Eu vi mesmo, e minha vizinha lá viu a marca roxa. Chegou lá no hospital, falou que estava com a costela quebrada. É triste, ela já estava morta. Aí, eu coloquei uma roupinha da minha neta nela, porque ela estava nua”, explica a esposa do morador que ajudou no socorro.

Somente da segunda unidade de saúde, os médicos constataram que a bebê tinha inúmeros hematomas pelo corpo. Com isso, a UPA acionou a polícia que confrontou o padrasto da vítima. O suspeito alegou que ela havia engasgado e caído da cama.

Encaminhado para a delegacia, o homem reiterou a versão de que as lesões foram causadas pela queda da cama. Já a mãe da criança disse que as marcas são antigas e foram resultado de uma queda do carrinho de bebê. Ao ouvir a médica que atendeu a criança, a polícia ouviu que os hematomas eram recentes e não tinham sido causadas por quedas.

Nesse sentido, o padrasto foi preso em flagrante. Agora, o suspeito vai responder por homicídio.